Ainda continuo achando que é culpa do destino!

(Para quem perdeu a Parte I, corra aqui e depois volte para cá viu?!)
Continuando…
No dia seguinte, a Dona Nana decide ligar para o guri e o cliente vip estava com ele. No mesmo momento, os dois meninos decidiram busca-la no trabalho.
Eles ficaram conversando horas e horas no lado de fora da empresa e a Dona Nana que não é boba nem nada, ficou seduzindo o pobre coitado. Nesse dia surgiu o primeiro beijo e a noite, a ansiedade dela fazia secar o celular “ligaaa, ligaaa para me dar boa noite menino”, porém, sem ligação.
No outro dia e no final da tarde, estava o cliente vip na porta da empresa, esperando a Dona Nana sair do trabalho para tomarem um refrigerante e leva-la até a estação de metrô. Eles ficaram nessa ladainha durante uma semana e logo os lobos maus ficaram sabendo da novidade.
A Dona Nana que mais passeava na empresa do que trabalhava, foi parada por um piloto no pátio principal e intimidada com uma pergunta “você está namorando?”, simplesmente ela olhou e respondeu “sim”. O lobo mau falou “Não acreditei quando a Flávia me contou, é sério? Não é brincadeira?” e ela responde “Querido, é tão sério, que esse é para casar!” e uma voz surgiu “espero que esse namoro não seja sério, você não case e que isso acabe logo”.
Ah, detalhe, a dona da história só conhecia o lobo mau por “Oi?! Tudo bem?”.
Que homem mais ousado!
No final da tarde, na porta da empresa, o cliente vip estava no mesmo local, esperando a Dona Nana para fazer o que sempre faziam todos os finais da tarde, vocês devem pensar “dominar o mundo”, não, não e não , os dois foram tomar um refrigerante, dar uns beijinhos e depois irem embora.
No aeroporto, ela conta sobre a audácia do piloto lobo mau e o cliente vip olhou profundamente para os olhos dela e perguntou “mas quem é o seu namorado?”.
Ela ficou sem graça naquele momento, apontou para o garçom e gritou “Garçom”, logo o mesmo não a escutou e ela respondeu “é ele, mas pelo jeito está com medo de você ou também não me quer”.
Naquela noite o cliente vip ligou no celular da boa garota, para dar boa noite. Um sorriso surgiu no rosto dela, os pensamentos “mais um para coleção dos homens FDP da minha vida” sumiram e escutou o moço bonito falar “quando você for responder quem é o seu namorado, por favor, não chame ninguém e sim, me coloque na frente de um espelho. Por que eu sou seu namorado!”.
Ela pergunta “isso é oficial?” e ele responde “sim, desde o momento que eu te vi”.
Assim, surge um namoro, bem sério por sinal, com direito a aliança de compromisso, apresentar aos pais, viagens em família e blá blá blá. Depois de sete meses de namoro, surge um casamento!
Melhor, a mudança das minhas tralhas para casa dele, já que nenhum dos dois conseguiam viver longe um do outro.
Depois de sete anos, a história continua a ser escrita.
Detalhes do Destino, já que eu fosse escrever tudo nas duas postagens/redações, viraria um livro:
– Quando crianças, nós dois morávamos no mesmo bairro.
– Passamos as férias na mesma cidade e em pontos diferentes.
– Todos os eventos que eu realizei e participei trabalhando como Relações Públicas da companhia aérea, o cliente vip estava lá. Porém, nunca nos cruzamos.
– Conheci a minha sogra número 2 antes dele me apresentar, quando ela foi em uma reunião com o meu chefe.
– Os nomes dos filhos eram iguais, porém, depois de anos e anos, já mudamos tudo.
– Eu passava todo santo dia de ônibus na rua dele.
– Ele ia na porta da empresa que eu trabalhava, porém, no portão de saída da manutenção e de todas as outras cias áereas, que ficava no outro lado da rua.
– Eu tinha um inimigo e ele um amigo em comum, também tínhamos vários amigos em comum, só um teve a audácia de nos apresentar, mesmo mandando eu tirar o cavalinho da chuva e para finalizar, ele terminou o namoro quando eu pisei na casa do amigo de um amigo meu.
Ah isso eu já falei rs.
Viveram felizes para sempre?
Isso só o tempo irá contar, até agora estamos firmes e mole como gelatina, mas isso se chama casamento, né moço que vive no céu?
Se você gostou dessa postagem Ainda continuo achando que é culpa do destino!, compartilhe nas suas mídias sociais e aos seus amigos.
Não esqueça, de seguir o blog Manga com Pimenta nas Mídias Sociais. :)

Não esqueça de participar da Comunidade do Manga com Pimenta do Google Plus. Clique aqui para participar! Vamos trocar receitas, dicas, postagens e prosear um pouco.

Também siga o meu perfil no Google Plus: +NanaRicchetti e no instagram @blogmangacompimenta confira as ultimas novidades por lá.

14 comentários para “Ainda continuo achando que é culpa do destino!”

  1. II menina, essas nossas histórias dão um livro mesmo certeza…..quando eu era da “pegada” era viciada em horoscopo e ele sempre dizia que meu paraíso astral era Escorpiano, mas eu nunca pegava um escorpiano….quando perguntei o signo do meu peguete e ele disse: “Escorpião”. Falei, pimpa, este é o cara…e tratei de casar logo e desencanar dos signos…kkk

    Bjuuu Nana

  2. Nana
    Adorei a história, mas mais do que isso, do seu jeito de contar. Lindo, lindo.
    Sabe que nós temos umas histórias parecidas?
    Mas não vou contar aqui agora não!
    Mas é muito bom ter uma história junto com alguém não é?
    Outro dia que contei um pedacinho da minha, uma garota fez um comentário dizendo que tinha que tinha gostado muito e que ela era casada há uns 7 ou 8 anos e não tinha história nenhuma com ele. Pode?
    um beijo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *