Papo de Menina

Hatha Yoga*

{Foto urbanbliss}

O Hatha Yoga é uma das linhagens mais antigas de yoga. Como todas as modalidades tradicionais, o hatha yoga objetiva a integração de corpo, mente e espírito do ser humano ou, em outras palavras, a união do indivíduo com sua essência mais íntima, isto é, sua essência divina.
Para levar o praticante a este estado de integração, o hatha yoga dispõe de várias práticas, tais como:

• Asanas: posturas físicas que proporcionam alinhamento em toda a extensão da coluna vertebral, alongamento da musculatura, melhora no funcionamento dos órgãos internos, estímulo ao funcionamento ideal das glândulas e células, levando o praticante à sensação de relaxamento e bem-estar.

• Pranayamas: exercícios respiratórios de controle da força vital (prana) com o objetivo de harmonizar o funcionamento do organismo como um todo, otimizando a capacidade pulmonar e prevenindo o aparecimento de inúmeras doenças, além de propiciar um primoroso estado de concentração.

• Yoga Nidra: técnicas de relaxamento profundo que fixam no organismo todos os benefícios das práticas de asanas e pranayamas, permitindo ao praticante a liberação das tensões e do estresse diário de maneira extremamente ampla e abrangente.

• Meditações: práticas para o aquietamento da mente que levam o praticante a uma profunda experiência de paz interior, bem-aventurança e conexão com seu Eu superior. Somando-se a estes benefícios, vários estudos científicos têm reconhecido a importância da meditação para o fortalecimento do sistema imunológico e contribuição no tratamento de inúmeras doenças, físicas e mentais.

Após algum tempo de prática de Hatha Yoga, o praticante poderá notar melhora em sua postura, disposição física, estado de saúde, padrão de sono, concentração para as atividades cotidianas e capacidade de relaxamento e, consequentemente, poderá vivenciar o seu estado natural de felicidade plena e bem-aventurança.

* Texto originalmente escrito para divulgação no Ananda Espaço de Yoga (www. institutoanandayoga.com.br)

Agora o texto que eu amei que foi publicado no blog da Taisa (desculpe-me pegar o seu texto assim):

“…’onde vai a consciência vai a energia’. O simples fato de você tomar consciência do seu corpo, de senti-lo viver e respirar já é uma profunda meditação – ponto de partida e meta da yoga. Yoga significa ‘reunir’, ‘reintegrar’, nesta simples consciência do fluxo da vida que corre em você; você reencontra a sua fonte, você reencontra as suas raízes; você enfim habita o seu corpo que já não é um simples instrumento mais ou menos maltratado, mas um templo sagrado da existência.
O ‘yoga em postura’ existe; basta sentar-se e observar sem tensão o que se passa em você e em torno de você: a agitação do mundo exterior e a agitação de seu mundo interior, com o cortejo de pensamentos. Observe-se funcionando, sem apegos, sem julgamentos, a qualquer momento do dia ou da noite. Você terá talvez vontade de rir, ou de chorar…e você reencontrará a fonte de silêncio e paz no centro de si mesma.
É aí que se encontra toda a disciplina ensinada por Gautama, o Buda, a seus discípulos. Aí está a única postura mantida na meditação Zen: za-zen – sentar-se e não fazer nada. Tudo está inscrito no seu próprio corpo, em suas costas, em sua respiração. Trata-se tão somente de levar aí sua consciência e tudo ficará claro: você não ‘faz’ mais yoga, você ‘está’ em yoga, sem divisões, sem conflitos, ‘reunida’ com o mundo e com você mesma.
Não diga jamais que você não pode fazer yoga, ja que, num certo sentido, não há nada a ‘fazer’, senão fechar os olhos e relaxar! Se você empreender esta preparação, faça-a diariamente e sabendo que você sairá dela sempre revigorada, revitalizada. As desculpas são fáceis de encontrar (…) e você pode encontrar mil e um ‘empedimentos’; dor de cabeça, nas costas, cansaço, angústia. Não fuja. Mas ao contrário, fique aqui e diga ‘pare’, diga ‘basta’ às suas preocupações por cinco minutos. Tudo pode nascer deste repouso: a alegria, a emoção, a paz. (…) relaxe e escute.”

*Trecho muito bonito e claro do livro Yoga e Maternidade, de Ma Anand Gandha.

Taisa Ferraz da Silva Cruz
Blog: http://oyogadiario.blogspot.com/
Professora de Hatha Yoga, Yoga para Gestantes e Yoga para 3ª Idade
E-mail: taisacruz@hotmail.com

Como eu falei no texto anterior, estou a procura da minha transformação interna, mesmo ainda perdida nesse mundo, acho que a yoga é ótima para nos encontrarmos interiormente. As vezes fechar os olhos por cinco minutos, repararmos na nossa respiração e outras coisinhas, começamos a mudar internamente. Obrigada Taisa por deixar o seu texto ser publicado aqui e pela sua luz querida!

Namastê.

8 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *