A história de uma costelinha de porco lá de casa…

Olá, já percebi que muitas pessoas estão viajando, curtindo as festas de finais de ano, por isso, decidi colocar algumas postagens do antigo blog e deixar as outras novas para o ano que vem. Estilo retrospectiva 2010 do blog Manga com Pimenta. Ainda não tive tempo (estou fazendo layout e mudando radicalmente o cafofo) para desejar a todos um feliz Natal e um Ano Novo cheio de luz, já desejo aqui e vou ver se arrumo para visita-los.
Não fiquem com raiva de mim :)
Segue uma receita do antigo blog, vamos lá:

A maioria deve conhecer o blog Arte na Cozinha, da nossa querida e fofa amiga Flávia. Hoje a receita é baseada na dela… na verdade eu queria fazer igual a receita dela, mas a vida complica (na verdade o mercado) e não achei o principal tempero: lemmon & pepper.
Fiz a minha versão, totalmente diferente e nem por isso ficou ruim, ficou bom sim (apesar de eu ter comido sozinha, já que não é um prato que o cliente vip ame).

Costelinhas de Porco

Costelinhas de Porco

Eu comprei uma bandejinha de costelinhas de porco no mercado, confesso que não estavam tão bonitos como da Flávinha, mas eu quero o que?
Devo ter pegado as costelinhas de um porco anoréxico, sem carne e velho pelo tamanho dos seus ossos (cada dia me dá mais raiva dos mercados, os produtos bons e bonitos = super caro, os feios e sem glamour = os baratinhos, porém nem tanto… papo de dona de casa que precisa ficar ligada na conta bancária).
Temperei com o suco de dois limões, pimenta do reino (ao seu gosto) e deixei marinando durante uma hora (o ideal é deixar sempre mais tempo, nota mental).
Peguei uma travessa, fiz uma caminha de sal grosso (nessa receita realmente não vai sal, já que temos o sal grosso “fazendo a cama” e quem quiser menos trabalho, antes de fazer a cama de sal grosso, forre com papel alumínio para não ter problema na limpeza, apesar que o sal grosso quando esfria sai, fácil da travessa de vidro) e coloquei as costelinhas anoréxicas do porco, reguei um pouco do caldo de limão, no forno já quente coloquei a minha travessa.
Espera meia hora, pegue a travessa, vire a carne, regue mais um pouco com o limão e novamente forno até dourarem.
Pronto, está pronto as minhas costelinhas de porco “desejo de blogueira que não consegue achar os ingredientes e inventa moda”.

Se você gostou dessa Receita Costelinhas de Porco, compartilhe nas suas mídias sociais e aos seus amigos.
Não esqueça, de seguir o blog Manga com Pimenta nas Mídias Sociais.
Quem fez essa receita, marca no instagram com a hashtag #blogmangacompimenta e me marcar @blogmangacompimenta, que vou adorar saber do resultado :)

Não esqueça de participar da Comunidade do Manga com Pimenta do Google Plus. Clique aqui para participar! Vamos trocar receitas, dicas, postagens e prosear um pouco.

Também siga o meu perfil no Google Plus: +NanaRicchetti e confira as ultimas novidades por lá.

9 comentários para “A história de uma costelinha de porco lá de casa…”

  1. Nana, fim de ano é uma correria , parace que o mundo vai acabar rs
    Sempre passo por aqui, mas as vezes não dá nem tempo de comentar, então já quero te desejar um feliz Natal e que 2011 venha cheio de coisas boas para vc! bjs

  2. Oi Nana,
    Eu não gosto dessa coisa de copiar e colar, mas tive que fazer pra poder desejar feliz natal pra todos, então aqui vai:
    Querida amiga, te desejo um ano repleto de realizações cercado de muito amor, amigos e muita luz!
    Que o Bem e a Paz iluminem o mundo!
    Que a felicidade inunde os corações e se espalhe entre nossos semelhantes durante todo o ano de 2011!
    Que nesse ano que se inicia nos tornemos melhores e aprendamos mais uns com os outros, Felizes Festas.
    Beijos de luz!

  3. eita que essa costela tá com uma cara boooooua
    vou fazer tb. vou procurar o lemon and pepper, pra temperar. e vou fazer tb do jeito que vc fez, que parece delicioso
    bjs
    vim deixar um grande abraço e aproveito pra te desejar um excelente natal pra vc e os seus, com mta paz, amor e fraternidade.
    E que o novo ano de 2011 seja um ano muito bom!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *