Diário de Viagem: A cidade de Ushuaia

Saturday, 25 de August de 2012

Bem vindo a Ushuaia :)

Existem cidades e cidades: algumas que foram criadas pelos homens, esquecendo da existência de Deus e outras que os homens preservaram a existência de Deus. Quando eu olho para São Paulo, vejo que é a cidade do homem e com a nossa chegada, senti como a cidade é fria, morta e cinza… sem falar da grande camada marrom que cobria a cidade. Quando você conhece uma cidade como Ushuaia (tudo bem, ela é pequena, comparada com São Paulo), aonde a criação de Deus está presente, não se tem mais vontade de ir embora…

Todas as manhãs e entardecer, éramos presenteados por esse céu, aonde o sol criava novos espetáculos todos os dias, um mais lindo que o outro e diferente, não tinha como não parar e ficar admirando a natureza. Eu já vi algumas vezes na minha vida céu assim aqui em São Paulo, mas é tão raro e nada intenso como em Ushuaia. Não tem como não sentir perto da grande criação, perceber que somos filhos da mãe natureza e como o mundo é bom!

 

A cidade fica cercada por montanhas que formam o Andes, ela está crescendo muito rápido (será que o ser humano cansou da terra dos homens?) e isso está acabando com algumas coisas por causa do aquecimento global. Muito dos argentinos que conversamos na cidade, falaram que daqui dez anos não nevará mais por lá, só nas montanhas. Olha, a cidade usa 100% técnicas de sustentabilidade, infelizmente, os visitantes jogam lixo no chão e etc (falta de respeito).
Falando em argentinos, é uma cidade típica do interior (não sei se o povo do interior daqui faz ainda certas coisas), todo dia era “bom dia”, “como está”, “precisa de ajuda” e etc. Claro, sempre com sorriso no rosto. Detalhe, a beleza, a leveza estampada no rosto de cada habitante é algo que me deixou apaixonada.

O avenida principal da Cidade é a San Martín, ali estão as lojas para compra ou aluguel de roupas, Secretária do Turismo (primeira coisa que se faz quando chega na cidade, pegar o mapa e horários de cada atração que tem na região) aonde você pode carimbar o seu passaporte, lojas de presentes e os restaurantes (será outro post).

A cidade de Ushuaia é a última cidade da Argentina, considerada a “Cidade mais Austral do Mundo” (a última “cidade” da América do Sul, na verdade um vilarejo militar, é Chilena, chamado Puerto Williams, que dá para visitar saindo de Ushuaia pegando um barco e atravesando o Canal Beagle, porém, tem uma burocracia tremenda para tal). Existem placas na cidade informando a distância das principais capitais de cada país e a distância de Antártida (apenas 1000 km de distância). No verão, saem expedições para lá e quem quiser, pode pagar quase dez mil reais e visitar o Polo Sul saindo de Ushuaia.
Nós escolhemos visitar a Terra do Fogo para curtir a neve e os esportes de inverno, porém, a cidade tem passeios e aventuras todo ano. No verão você poderá fazer caminhadas, acampamentos, mergulho e pescaria. Outro detalhe, que ficamos meio triste, mesmo sabendo que não veríamos nesse período, só no verão que você poderá ver os pinguíns que saíram do Polo Sul depois do acasalamento.

A cidade está localizada na Região de Patagonia, na província da Terra do Fogo, se chama assim por causa dos seus nativos, que acendiam fogueiras enormes para os outros, que estavam pescando, pudessem voltar as suas ilhas e claro, para se manterem aquecidos. Quando os navegantes europeus chegaram a região, ficaram impressionados com a quantidade de fogueiras que os índios Yámanas mantinham acesas.

Aqui eu (vai gordinha), usando 3 blusas de lã, cachecol gigante e mais um casaco grande corta vento e impermeável, batendo os dentes por causa do frio e do vento (a temperatura não passou de 6 graus e chegou a -5 graus), mas admirando tudo isso, a água cristalina, o espetáculo do céu, suas montanhas acolhedoras e um bom frio que Deus nos ofereceu. Ah, vocês devem estar perguntando “e a neve?”. Quando chegamos a na cidade, tinha caído nevasca dois dias antes, a cidade estava branquinha, depois de 2 dias, a cidade está assim, sem neve nenhuma. Tudo culpa do aquecimento global, vamos pensar em mudar isso, hein gente?

Um comentário sobre “Diário de Viagem: A cidade de Ushuaia

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>