Dia importante? {Dia Internacional das Mulheres}

- Categoria: Papo de Menina

Eu sei, hoje é comemorado o Dia Internacional das Mulheres.

Sobre esse dia, eu me recuso a fazer festinhas!

Sabem porque?

Ainda existem muitos países em que as mulheres não são valorizadas e respeitadas, eu acho que aqui no Brasil também acontece disso.

Vamos ao pequeno grande texto:

Quando eu falo valorização da mulher, não é ter um cargo de executiva e nem o poder de votar no próximo presidente. Quando eu falo de valorização, me refiro as mulheres que ainda são obrigadas a casar sem amor, não tem direito a opiniões, obrigadas a procriar, não tem direito a estudar, sem falar nos lugares onde a mulher não tem direito nem de criar os filhos, entre outras barbaridades.

Não pense que nós brasileiros estamos a salvos disso, basta casar com um homem criado em uma sociedade e cultura totalmente diferente e origem estrangeira, que você terá o mesmo tratamento das mulheres da cultura dele. Existe um caso de uma pessoa próxima, que casou com estrangeiro e se separou pouco tempo depois, hoje ela tem que morar no mesmo país por obrigação, para poder ficar perto da filha, vê-la crescendo, já que o direito de criação dos filhos pertencem ao pai e não a mãe.

Vocês podem falar, mas é a religião ou regras do país que ela escolheu encontrar o princípe encantado dela (ema ema ema, cada um com seus problemas?).

Eu respeito a religião e as regras, mesmo não concordando com isso, principalmente quando uma pessoa quer ser mãe, dar amor e criar o seu próprio filho;

Enfim, eu acho injusto, muito injusto, da mesma forma que acho injusto mulheres serem presas após fugirem da casa que moravam, por agressão ou pelo simples fato de não amar o marido escolhido pela família. Mas olha como a vida é, essas mulheres preferem viver presas durante 5 anos, aonde não vão sofrer tanto quanto sofriam, porém, com a certeza de que aprenderão uma profissão (cozinheira ou costureira) e vão sair livres, divorciadas!

Em alguns países, isso está mudando. As mulheres que não tiveram direito a educação, estão tendo a oportunidade de cursar uma faculdade comunitária e servir a população de graça. Essa é uma das regras que a mulher tem que aceitar ao fazer a faculdade, trabalhar de graça e ajudar a população local.

Qual é o curso ensinado?

Medicina!!!

Nossa, mas porque trabalhar de graça?

Para que a mulher permaneça ajudando a sua comunidade/cidade, já que a taxa é alta de homens que se formam e vão para cidades grandes a procura de salários melhores. Esqueci de citar, essas mulheres que fizeram essas faculdades comunitárias, não recebem um diploma válido, para evitar esse tipo de ação.

É uma revolução? Claro que é, mas elas ainda não tem direitos iguais aos dos homens; Um pouco injusto e todas(os) vamos falar que sim.

Mas elas não se importam, o lado maternal fala mais alto. Elas gostam de cuidar, ajudar e curar as pessoas das suas comunidades, já que muitas cidades são pequenas e nem hospitais possuem.

Não, eu não falarei de países que matam mulheres a pedrada, para mim, isso é pura covardia e me revolta mais ainda.

Agora você pensa… Graças a Deus eu nasci no Brasil.

Sério, vocês acham que aqui não existem exploração?

Saiam um pouco da sua zona de conforto, onde estão as cidades de grande crescimento econômico e social, indo para cidades castigadas pela economia e natureza, vejam outra realidade. Existem muitas mulheres que são obrigadas a casar, aceitar traições, não podem ir à escola (já que o sustento tradicionalmente vem do marido), apanham e tem vários filhos (já que filhos ajudam o pai no trabalho), além de ter que aceitar essas condições para o resto da vida (teoricamente). E pior, se a mulher não concordar, existe a reprovação de toda sua comunidade.

Agora voltemos as cidades grandes, onde também existe muito preconceito com as mulheres, representados de várias formas.

Muitas mulheres sofrem com regras religiosas e preconceito por suas escolhas, enquanto outras, são obrigadas a ter uma vida submissa ou ensinadas a valorizar mais os bens materiais que a si mesmo. Isso sem falar na nova sociedade que ditou regras de moda, corpo, entre outras. Porém, ainda temos dentro desta, algumas pessoas que parecem viver em 1900 e bolinhas.

Como assim?

Sim, eu já sofri com isso! Só porque eu decidi morar com a pessoa que eu amo, escutei desaforos e fui mandada embora de um emprego onde muitas pessoas pensam o seguinte: a mulher que quer casar ou procura o amor, construir uma família, não dedicará o suficiente da sua vida ao trabalho. Caso tenha filhos, ixi esquece, será um fardo para a empresa.

Infelizmente, vários países não tem a capacidade de fornecer educação, saúde, cultura e uma vida financeira digna para todos. Com esses direitos e condições melhores, talvez a sociedade que vivemos seria melhor.

Queridas leitoras (e leitores também) hoje não é um dia para ganhar flores e chocolates, hoje é um dia para lembrarmos do passado. Hoje é um dia que várias mulheres que se rebelaram, conquistaram uma vida digna, direitos, salários melhores, crescimento profissional, o poder de decidir o que é melhor para o seu país, cidade, sociedade e família, claro, comparado com o passado, mas ainda tem muito que melhorar.

Então, hoje é um dia, que devemos lembrar de várias mulheres que foram queimadas vivas num incêndio, pois trabalhavam em uma fabrica sem condições de segurança, mais de 12 horas diarias e ganhando quase nada.

Não só hoje, mas todos os dias, devemos lembrar dessas mulheres que sofreram, sem esquecer das mulheres atuais que não têm a mesma sorte que nós, poder ser livre para escolher, decidir o que quer da vida, estudar e destacar-se na sociedade ou sua comunidade. Eu sei que muitas mulheres e homens estão lutando para que isso seja mudado, buscando um futuro melhor, mas enquanto isso, vamos pensar mais, respeitar mais e valorizar menos os presentes recebidos por causa desta data.

Ps.: Esqueci de falar também dos bebês do sexo feminino que são abortados ou deixados no meio da rua para morrer. Já que uma filha em certos países, é um gasto financeiro muito grande, por causa do dote e não serve para ajudar o pai no trabalho.

Se você gostou dessa postagem Dia importante? {Dia Internacional das Mulheres} , compartilhe nas suas mídias sociais e aos seus amigos.
Não esqueça, de seguir o blog Manga com Pimenta nas Mídias Sociais. :)

Não esqueça de participar da Comunidade do Manga com Pimenta do Google Plus. Clique aqui para participar! Vamos trocar receitas, dicas, postagens e prosear um pouco.

Também siga o meu perfil no Google Plus: +NanaRicchetti e no instagram @blogmangacompimenta confira as ultimas novidades por lá.