Papo de Menina

Terapia e a minha vida…

Primeiro, não vou entrar muito em detalhes nos problemas que são discutidos nas sessões de terapia, até porque eu faço em grupo e tenho que respeitar os problemas das outros, do mesmo jeito que elas tem que respeitar os meus problemas.

Mas vou começar desde o começo:

Terapia e a minha vida… história de vida!!

Terapia e a minha vida...

 

Desde que eu me conheço por gente, sempre fui ansiosa e por falta de informação, nunca fiz um tratamento para eu dominar e aliviar a minha ansiedade. Se eu tinha um problema relacionado a fala, meus pais já procuravam uma fono. Se tinha um problema respiratório, lá ia meus pais procurarem o médico e assim por diante.

Por falta de informação, nunca fiz um tratamento e só fui descobrir/tratar com remédios com 23 anos de idade. Se alguém tivesse falado “oh, sua filha sofre disso e precisa ser tratado com psicólogo”, eles teriam procurado ajuda e eu nem precisaria tomar remédios para controlar a minha ansiedade.

 

“Quem te falou que você sofria de ansiedade crônica?”

Foi o meu (ex) médico, quando comecei um tratamento para emagrecer e melhorar a minha auto estima.

Por causa da ansiedade, descobri o meu segundo problema: compulsão alimentar.

Nessa época eu já deveria ter procurado ajuda com psicólogos, mas fiquei apenas com o médico tomando remédios para tratar a ansiedade e fazendo reeducação alimentar. Eu pesava 85 quilos e emagreci em 3 meses 20 quilos, chegando a 65 quilos na época. Para mim, estava bem, controlei a fome e a ansiedade monstro que vivia dentro de mim.

 

“Naninha, o que é compulsão alimentar?”

Bem, qualquer mudança de humor, eu precisava comer mesmo quando não estava com fome. Se eu ficava triste, era a comida que me alegrava. Se eu ficava ansiosa (mais do que eu era), eu comia de uma a duas barras de chocolates grandes sozinha e chorando. Enfim, é comer além do que precisa por causa das emoções.

Com o tratamento médico, fiquei bem durante alguns anos, mesmo já não tomando mais remédios e nem seguindo mais uma dieta própria para manter peso e etc.

Como não tratei minhas emoções fazendo terapia, fiquei ansiosa monstro depois de alguns anos.

Os anos passam, os anos voam, eu acabei ganhando síndrome do pânico e finalmente depressão. Por causa da síndrome de pânico, parei de sair de casa e quando eu tinha meus surtos, me apegava a comida e engordei horrores: metabolismo baixo e falta de controle da dieta.

Hoje eu estou pesando 102 quilos, até eu me assusto.

Procurei ajuda aonde eu podia: primeiro comecei na internet, com palestras de algumas pessoas e alguns aspectos melhorei bastante sobre meus medos e ansiedade. Porém, ainda não saia de casa sem ter alguém comigo.

Comecei um tratamento em Porto Alegre, com médicos e psicóloga. Hoje eu tomo remédios (para controlar a pressão alta, depressão, ansiedade e a compulsão alimentar) e faço terapia.

 

O que a terapia me ajudou?

Antes eu não me abria com as pessoas que eu mais me amava, não tentava resolver problemas que me incomodava e nem compreender certas coisas. Hoje em dia tenho um dialogo mais aberto com meus pais e o meu marido. No lugar de ficar nervosa achando que a pessoa não gosta de mim ou está fazendo pouco caso, tento falar ou pedir novamente para me ajudar em algo ou realizar alguma tarefa. Converso o que passa na minha cabeça, o que me dá medo e os meus desejos.

Ainda estou tentando me aproximar das pessoas para ter um convívio social, antes eu não queria falar com ninguém e me magoava muito fácil, achando que ninguém poderia gostar de mim ou querer estar ao meu lado (depressão é uma merda!!). Enfim, estou em uma fase de transição, hoje em dia consigo ver uma mudança em tudo isso, mesmo me sentindo/estando sozinha.

Nos carregamos uma carga emocional muito grande e muitas coisas está ligada a nossa criação e não, não foi por maldade dos nossos pais. Já vi casos também das pessoas planejarem toda a vida dos filhos e eles não seguirem aquilo que elas esperavam… nesse caso, os pais ficarem depressivos.

Nos esperamos muito das outras pessoas e esquecemos de nós, de focarmos no que realmente queremos. Também temos que aprender que tudo existe um limite, nem sempre você vai ter os resultados esperados… as vezes chegamos aos mesmos resultados fazendo outros caminhos.

Eu recomendo, todo mundo deveria fazer terapia uma vez na vida.

Para quem não tem dinheiro, procure a ajuda com o seu médico no posto de saúde ou em alguma faculdade/universidade. Pode ser que tu pague dez reais e vai passar com estudantes, mas todos são monitorados por profissionais.

Agora se tu consegue pagar, faça sim, escolha um profissional e faça o tratamento até o final. Faz muito bem :)

Se você chegou a essa postagem por causa de depressão ou ansiedade… ou outra coisa, procure um médico, ele vai saber como tratar e encaminhar para profissionais para o teu caso.

Para quem quer se aprofundar mais sobre esse assunto e entender como funciona a depressão, achei um post bem bacana de um médico, clique aqui para ver.

Espero ter ajudado, caso não, novamente procure um médico rs.

Bom final de domingo e até a postagem de amanhã.

Se você gostou dessa postagem Terapia e a minha vida…, compartilhe nas suas mídias sociais e aos seus amigos.
Não esqueça, de seguir o blog Manga com Pimenta nas Mídias Sociais. :)

Não esqueça de participar da Comunidade do Manga com Pimenta do Google Plus. Clique aqui para participar! Vamos trocar receitas, dicas, postagens e prosear um pouco.

Também siga o meu perfil no Google Plus: +NanaRicchetti e no instagram @blogmangacompimenta confira as ultimas novidades por lá.

2 Comentários

  • Cecilia Medeiros

    Oi, Nana. Li teu texto e vc foi corajosa em expor seus sentimentos e medos.
    A partir do momento que vc se conhece consegue verificar os gatilhos que te levam ao estado de depressão, como em qualquer batalha tem que se conhecer o inimigo para se defender. Minha cunhada após a gravidez conseguiu vencer essa batalha, o foco da vida dela se concentra no bem estar dela ,do bebe e da família. Fico feliz em saber que vc buscou ajuda e que está no caminho do auto conhecimento para melhorar sua qualidade de vida. Bjs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.