Macarrão de Abobrinha e Cenoura {Receitas do Bem}

- Categoria: Receitas, Receitas e Dicas do Bem

Hoje temos uma receita mais light aqui no blog e com gostinho de comida italiana: Macarrão de Abobrinha e Cenoura.

Porém, não se enganem:

Obaaaaa, hoje vou comer um belo prato de macarrão que é perfeito para a minha dieta!!!!

Gente, essa receita não é ruim, curti bastante. Porém, isto está longe de ser um belo prato de macarrão!!

Sei, tem o formato, mas eu senti falta de algo a mais ali no prato. Tipo um arroz ou um feijão, uma salada e carne grelhada, algo mais completo para uma refeição principal – e olha que eu coloquei cenoura, tem gente que só faz com abobrinha!!!

Ah, mas carboidratos que nos fazem engordar, blá blá blá e esse macarrão é o melhor…

Vamos lá, então:

A gordura é nosso estoque de energia. Se você não come carboidrato, que também é uma fonte de energia, seu corpo vai segurar a gordura para um momento de emergência e você vai perder músculos”, explica a nutricionista Mayra Madi, da Clínica Andrezza Botelho. A questão é quanto e qual carboidrato comer.

De acordo com a nutricionista funcional Luciana Harfenist, o consumo exagerado do carboidrato é o “mal nutricional do século”. Isso porque faz crescer índices de obesidade em todo o mundo, e pela relação direta que tem com a diabetes (afinal, “todo carboidrato é fonte de açúcar”, como lembra Mayra). Por isso, é preciso maneirar nas quantidades.

“De modo geral, hoje, trabalho com a parcela de carboidratos sendo de 40% a 45% do total de calorias ingeridas. Mas a quantidade vai ser proporcional à sua necessidade metabólica e é diferente para cada um. A necessidade de energia vai ser proporcional à quantidade de energia que você gasta”, orienta Luciana.

Segundo Mayra, outra forma de observar se está abusando do nutriente é avaliar a sua alimentação. “Em um prato balanceado, metade tem que ser de verduras ou legumes, crus ou cozidos; um quarto de carboidratos e um quarto de proteínas”, diz. Aliás, o carboidrato deve estar presente em todas as principais refeições. Só tome cuidado em relação ao jantar se sua rotina for de comer e ir deitar – nestes casos, pode ser mais interessante parar de ingeri-los mais cedo, já que o organismo não precisará de tanta energia.”  – Informações daqui.

 

Carboidratos simples e carboidratos complexos
 
“Os carboidratos simples possuem estrutura química molecular de tamanho reduzido (monossacarídeos e dissacarídeos). A digestão e absorção dos carboidratos simples acontece rapidamente levando a um aumento dos níveis de glicose no sangue (glicemia). Exemplos de alimentos que são fontes de carboidratos simples: frutas, mel, xarope de milho, açúcar.

Os carboidratos complexos possuem estrutura química maior (polissacarídeos). Por ser uma molécula maior são digeridos e absorvidos mais lentamente, ocasionando aumento gradual da glicemia. Exemplos de alimentos fontes de carboidratos deste grupo: arroz integral, batata doce, massa integral.
 
Porque comer carboidratos?
 
Fonte de energia: Ao ingerimos carboidratos, temos glicose na corrente sanguínea constantemente, esta é a principal molécula que fornece energia para as células do corpo.

Aliado do cérebro: O cérebro é um dos órgãos que não funcionam sem glicose disponível na corrente sanguínea, quando há uma diminuição no consumo deste nutriente há uma produção exagerada de corpos cetônicos, uma vez que o organismo utiliza proteínas como fonte de energia. Esses corpos cetônicos podem levar a uma intoxicação no indivíduo levado a sintomas indesejáveis como dores de cabeça, mau hálito, tremores e até desmaios.

Protege os músculos: Quando nosso corpo possui as quantidades corretas de carboidratos, não é necessário utilizar a energias das proteínas. Assim, as proteínas podem ser utilizadas para reparar os músculos que sofreram microlesões devido à prática de exercícios. Esses músculos são reparados e ficam mais fortes.

Proporcionam saciedade: Este benefício vale somente para os carboidratos complexos. Isto porque eles possuem estrutura química maior (polissacarídeos). Por ser uma molécula maior, são digeridos e absorvidos mais lentamente, ocasionando aumento gradual da glicemia e saciedade por maior tempo. Este mesmo mecanismo faz com que os carboidratos complexos sejam o tipo indicado para diabéticos.

Aliado do humor e bem-estar: A diminuição do consumo de carboidratos pode afetar a produção de serotonina, um neurotransmissor capaz de influenciar o humor e o bem estar dos indivíduos.

A falta de carboidratos pode levar a uma depleção do sistema imunológico, uma vez que nossos músculos são os responsáveis em fornecer glutamina para formação de células imunes. Na falta de carboidratos, os músculos são afetados, já que como foi dito acima, as proteínas passam a ser utilizadas como fonte de energia.

O indivíduo que restringe o consumo de carboidratos pode ter falta de energia e fadiga principalmente se praticar atividade física. Os músculos são responsáveis por armazenar glicogênio (glicose) para fornecimento de energia para a atividade física. Esse estoque de glicogênio dura em média 1 hora, após isso devemos consumir o carboidrato a fim de recuperar os estoques de glicogênio muscular.

 

Para os diabéticos: 
 
É importante que as pessoas com diabetes priorizem os carboidratos complexos, estes possuem baixo índice glicêmico, que é a velocidade com que a glicose entra no organismo. Outro ponto é que estes carboidratos tenham baixa carga glicêmica, que é quantidade de glicose que irá entrar no organismo.” – Informações daqui.
  
Esse assunto é bem polêmico, não acham?
 
Eu estou na fase de me reeducar e diminuir a quantidade de carboidratos do meu dia a dia, mas retirar completamente, jamais!!! Já fiz essa loucura e passei muito mal.
 
Segue um exemplo quando eu falo diminuir a quantidade de alimentos ricos de carboidratos: antigamente eu comia uma vez por dia e era sempre macarrão com molho de tomate e carne. Quando não era macarrão, era lanche ou pizza… e por assim a diante.
 
Meu objetivo é deixar este tipo de prato para um dia dos finais de semanas e comer mais legumes, salada e carnes, tendo várias refeições durante o dia. Neste momento não estou me importando com a perda de peso, e sim, me focar em uma alimentação melhor.
 
Claro, com essa mudança na alimentação eu já perdi dez quilos, mas preciso me reeducar para fazer mais exercícios físicos, todos os santos dias. Nisto, com essas grandes mudanças, tenho certeza que vou emagrecer bem mais rápido.
   

Macarrão de Abobrinha e Cenoura {Receitas do Bem}

Macarrão de Abobrinha e Cenoura {Receitas do Bem}

Receita base daqui.

 

Ingredientes

2 abobrinhas italianas médias
2 cenouras médias
2 colheres de sopa de azeite
2 dentes de alho picados
10 folhas de manjericão (não usei, pelo fato de ter usado sal temperado)
1 pitada de pimenta-do-reino
Sal a gosto  (usei sal temperado que ensinei aqui)
Parmesão ralado a gosto

 

Modo de Preparo

Com o auxílio de uma faca, fatie as abobrinhas e as cenouras em laminas finas, no sentido do comprimento e corte cada fatia em tiras bem finas, como um espaguete.

Coloque-as aos poucos em água fervente com sal e cozinhe rapidamente, cerca de 1 minuto, apenas para que amoleça levemente.

Escorra, transfira para água gelada para interromper o cozimento e reserve.

Em uma frigideira grande aqueça o azeite e refogue o alho, sem deixar dourar.

Junte o manjericão, a pimenta-do-reino, as abobrinhas e cenouras reservadas e misture delicadamente, para incorporar o tempero e não partir as tiras.

Transfira para um prato grande, polvilhe com o queijo parmesão e sirva a seguir.

Dica: para fazer as tiras de abobrinha e cenoura, você também pode usar um ralador de legumes, sendo que já existe no mercado maquinas que cortam os legumes neste formato de macarrão.
  
Ps: os textos informativos estão em itálicos e com links dos sites que foram retirados. Para quem ficou interessado sobre o assunto, clique nos links para ler mais e conhecer um pouco mais sobre esse alimento.
  
Atenção: se você está com algum problema de saúde, procure um médico e uma nutricionista, para tratar e ter uma dieta personalizada. Aqui eu dou apenas dicas para você melhorar a sua alimentação, conforme as dicas da minha nutricionista.

Se você gostou dessa Receita de Macarrão de Abobrinha e Cenoura {Receitas do Bem}, compartilhe nas suas mídias sociais e aos seus amigos.
Não esqueça, de seguir o blog Manga com Pimenta nas Mídias Sociais.
Quem fez essa receita, marca no instagram com a hashtag #blogmangacompimenta e me marcar @blogmangacompimenta, que vou adorar saber do resultado :)

Não esqueça de participar da Comunidade do Manga com Pimenta do Google Plus. Clique aqui para participar! Vamos trocar receitas, dicas, postagens e prosear um pouco.

Também siga o meu perfil no Google Plus: +NanaRicchetti e confira as ultimas novidades por lá.