Voltando a programação normal… e um ano em Porto Alegre, tchê!!

- Categoria: Papo de Menina

Olá você, como está? Espero que bem :)

Bem, não quero falar dos “mimimis” da vida e do meu sumiço, todos temos momentos de se isolar e se cuidar.

Mas tirei o pó, dei uma arrumada e estou feliz com esse retorno; Espero trabalhar muito no blog e sim, não vou mais abandonar vocês.

Hoje vou falar sobre esse um ano vivido em Porto Alegre e acho que será um post bem interessante para quem acabou de chegar ou está vindo morar.

Morar em Porto Alegre, comparado com São Paulo

Para mim, Porto Alegre é uma cidade “mini”.

Já cansei de ir para Zona Sul ou Zona Leste Paulista e perder a cidade de vista, sem saber onde ela começa ou termina.

Se você está indo para São Paulo, se prepare, não é uma cidade fácil de lidar e morar, tente não ficar muito longe do que você acha essencial e do seu trabalho.

Para quem pretende morar em Porto Alegre, você só precisa se preocupar com o bairro aonde vai morar; Claro, se morar na Zona Sul e trabalhar no Centro, sempre vai reclamar do trânsito e da distância.

Mas do ponto de vista de uma Paulista, é totalmente diferente de quem mora em qualquer Zona que não seja perto do seu trabalho em São Paulo… você “só” vai perder duas horas (no mínimo) da sua vida no trânsito paulista.

poa1

Porto Alegre vista de cima e o Lago Guaíba

poa2

Dando uma pequena virada, vemos o meio e o final (ou começo?!) de Porto Alegre.

Ah, não consta na foto o pedaço da Zona Sul… já que onde fomos, não dava muita visão.

Comparado a  cidade de São Paulo, a cidade é pequena, acredito que seja do tamanho da cidade de Campinas.

Aquelas prédios lá no fundo, bem no fundo, são outras cidades coladas em Porto Alegre. 

 

Escolhemos um bairro um pouco distante do Centro (30 minutos de ônibus), mas que tem tudo perto… tudo mesmo!!! Eu gosto muito daqui e acho que não trocaria por outro bairro de Porto Alegre (apesar de gostar muito de alguns bairros da zona sul).

Um dos conselhos que mais escutávamos do pessoal daqui, antes de nos mudarmos era: evite bairros que fiquem perto de vilas (Favelas) e que tenham altos índices de assaltos; Ah sim, nosso bairro tem uma vila mais ou menos perto, já vi umas coisas estranhas, mas nada demais, perto de coisas que já vi acontecer em São Paulo. Você pode até sentir que está mais seguro, mas nada de abaixar a guarda, já que estamos no Brasil e não deve existir cidade “segura” nesse país.

Agora um conselho meu: procure alugar um apartamento em condomínios que tenham prédios pequenos (de quatro andares no máximo), o aluguel e condomínio são menores de prédios maiores e novos.

Outra curiosidade, a maioria dos condomínios não tem porteiro! Você que leva o lixo para as lixeiras (para lixo orgânico e outra para lixo reciclável), abre o portão e etc. Claro, tem o pessoal que trabalha na limpeza e manutenção do condomínio, mas a que refere a você e a sua casa, é responsabilidade sua.

Sinceramente, em um ano a única coisa que já vi acontecer nesse condomínio foi um namorado revoltado chutando o portão para brigar com a namorada. Claro, ela pagou o conserto do portão e levou uma multa.

Segurança e Assaltos

Os casos mais comuns são roubos de carros, objetos dentro do carro e saidinhas de banco. Alguns bairros tem mais assaltos em residências, mas a maioria das casas e apartamentos tem grades nas janelas e portas, isso não quer dizer que vão te roubar, é apenas para não dar oportunidade ao bandido.

Em prédios novos e bairros ricos, existem porteiros e segurança 24 horas.

Também já vi um assalto na rua em que um casal parou o carro e ficou fazendo hora com a porta aberta; Um bandido chegou “pediu” ( oi?! ) e levou o carro embora. (isso acontece bastante na cidade).

Mas foi um único assalto, durante um ano que eu presenciei…  em São Paulo era comum ver no mínimo três assaltos durante um mês?!

E olha que eu não presto atenção nisso.

Mesmo você morando em prédios com segurança, pode ser assaltado… é a realidade! Já que o assaltante fica observando a sua rotina e escolhe a hora perfeita para te roubar e pronto, já foi e corra para uma brigada militar.

Na época de eleição e copa, vi muitos policiais nas ruas e agora não vejo tanto; Bem,  o governo cortou gastos tirando as horas extras dos policiais.

Não tenho nada para falar sobre a Brigada Militar, além de serem receptivos e conseguirem prender uma quadrilha que roubou o carro de um amigo nosso, pena que o carro não foi recuperado.

Transporte Público

Sobre os ônibus: iguais a cidade de São Paulo!!

Mas se você quer conforto, pegue uma lotação, que é totalmente diferente de São Paulo.

A lotação são micros ônibus que param, no ponto ou fora dele (só pedir ou fazer sinal para o motorista), tem ar condicionado e todos passageiros tem que andar sentados, logo, não fica lotado, já que não é permitido passageiros em pé.

Claro, a passagem da lotação é mais cara que a do ônibus normal, mas no calor, tu não vai ligar para a diferença… tem ar condicionado!!!

Sobre os táxis: vale a pena usar quando precisar, não é tão caro e não sendo horário do rush, você consegue ir rápido de um ponto a outro da cidade.

Temperatura

Ah o calor, não espere um verão fresquinho em Porto Alegre e sim, um verão infernal.

A sensação é que você está andando dentro de uma gelatina na cidade e sua vinte litros de água por minuto. Outra coisa, a cidade não venta e quando venta, é sinal que está vindo chuva, uma frente fria, que está trazendo a chuva ou levando embora para o Sudeste :)

Posso falar que aqui são 4 meses de calor intenso (novembro, dezembro, janeiro e fevereiro), 4 meses de tempo agradável (março, abril, setembro e outubro) e 4 meses de frio (maio, junho, julho e agosto)…

O inverno não vi nada demais, mas se sentir frio, vai na rua com seu chimarrão, pare em uma praça e tome sol sem pensar na vida. Mesmo frio, o sol sempre aparece e esquenta a alma.

Porém, nossos amigos falaram que ano passado não existiu inverno, vamos ver como será esse ano para eu poder dar maiores informações.

Mercado e Comércio

Sobre os alimentos: os preços são iguais, alguns itens são mais baratos e outros um pouco mais caros que em São Paulo.

A principal diferença é que a maioria dos produtos são de boa qualidade! Se a qualidade não estiver boa, simplesmente não compre!

Ah, mercado é Zaffari (ou Bourbon), existem outros… mas o querido e amado mercado é o Zaffari! Isso não é publi e tu só vai entender esse amor quando morar em Porto Alegre. Lá tu encontra tudo que imaginar e por um preço normal, comparado a outros mercados de São Paulo.

Bem, tem um amigo meu que quando vem, ama comprar cerveja no Zaffari (no Nacional também tem várias promoções de cervejas e etc…), que são bem mais baratas que em São Paulo.

Comércio 24 horas: acho que só farmácia, táxi, posto de combustível e olhe lá, a maioria dos comércios fecham cedo (ou às dez da noite) e muitos não abrem no domingo e feriados. Para você sentir o drama, tem padarias que não abrem no domingo, então compre os pãezinhos no sábado ou faz em casa.

Agora comprar carro, aqui é mais caro que em São Paulo e muitos vão para São Paulo comprar.

Pet Shop ! Tem milhares e todas muitos próximas uma das outras. Você consegue fazer uma bela pesquisa de preço. A Aimê toma banho (quando toma na pet) em uma que o preço é 30 reais e faz consultas veterinárias em outra Pet (o preço da consulta em média é 70 reais).

Mercado de Trabalho

Não posso falar sobre mercado de trabalho, até porque trabalho em casa… mas pelo que vi, tem vagas bem bacanas e salários compatíveis com o custo de vida para aqueles que não sonham com luxo, mansões, iates, mulheres… oi?! (Não entendeu ? Clica aqui !)

Saúde e SUS

Não posso deixar de falar sobre o SUS!

Se você está morarando em Porto Alegre e não tem plano de saúde, procure o posto de saúde mais próximo de sua casa urgente. Por que é diferente, muito diferente de São Paulo.

Primeiro eles vão agendar com uma Agente de Saúde (acho que é isso) para para fazer um perfil geral da sua família. Vão perguntar que doenças você já teve, doenças dos seus pais e avós, hábitos e etc. Depois vão fazer um cadastro na prefeitura, dar um numero para ser usado na saúde publica.

Esse processo demora um mês ou um pouquinho mais para começar a ser atendido pelos médicos do posto de Saúde.

Outra coisa, a agente sempre passará na sua casa (ou ligar) para saber como você está e etc. Ela própria vai te lembrar que é necessário fazer os exames anuais e marcar as suas consultas caso não procure o posto para marcar.

Isso também é um controle, já que você não pode se consultar em outro posto de outro bairro, se não morar naquele bairro. Mudou-se? Corra para o posto referente ao bairro refazer o processo.

Algo bem bacana, copia São Paulo (e outras cidades que não seguem esse estilo de atender a população)!!!

Cansei de sofrer no posto de saúde perto da Santa Casa (aonde eu morava), porque aparecia gente de outros bairros para se consultar lá (pegavam comprovante de endereço com algum patrão ou parente) e você nunca conseguia data na agenda, ou quando conseguia o posto estava fechado por causa de alguma coisa.

As pessoas…

Sobre as pessoas… sim, existe uma diferença enorme em Porto Alegre, vamos lá:

Primeiro, é uma impressão minha, ok?! Nasci e fui criada em São Paulo. É algo que estou acostumada e etc.

As pessoas normalmente vão te recepcionar muito bem, são educadas e gentis;

Não considere que elas são suas amigas, no máximo conhecidos e ponto. Para você fazer parte de um grupo de amigos, vai precisar de muito mais que um ou dois encontros;

Mesmo assim, as pessoas são mais reservadas, não te convidam para fazer qualquer coisa em qualquer hora. Você vai ralar muito para ter esse tipo de relacionamento com alguém… tipo “best friends forever”. Mas não é impossível e acontece.

Em São Paulo, eu sempre achava as pessoas mais abertas para o “tipo best friends forever”.

Pode ser porque eu vivi a minha vida inteira lá?! Ou porque em São Paulo muitas pessoas são de outras cidades?

Se tu estava sem fazer nada e a pessoa um pouco desconhecida (ou conhecida também), iam na Paulista dar uma volta, falar da vida, apresentar a cidade e comer alguma coisa.

Se eu sofro com isso?

Não, porque eu sempre fui caseira e solitária, é verdade.

Se eu realmente sofro com isso em Porto Alegre?

Sim, porque tem horas que sinto falta de alguém “tipo best friends forever”, que não seja meu marido para andar no shopping e tomar um café.

Mas tem um porém: eu não saio muito de casa, então não posso falar com certa convicção sobre isso, de ter ou não uma pessoa “tipo best friends forever”.

Eu estou usando de base pessoas que já conheci através de outros amigos, ok?!

Isso foi que eu senti, e por isso é uma opinião minha, porém, meu marido tem o grupo de amigos e ás vezes fazemos algo como ir no Guaíba ver o por do sol e tomar chimarrão no final de semana.

No geral existem vários grupos de pessoas, os receptivos, os riquinhos, os cri-cris, os mal educados, os educados, os festeiros, os “gente boa” e etc. São pessoas que você vai encontrar em qualquer cidade do país.

Ps.: Vejo muita gente vivendo no estilo hipster de ser, e sim, acho bacana.

poa4

poa3

“Pôr do Sol, seu lindo!!! Muito mais emocionante ver na orla do Guaíba” 

Lazer

Para finalizar, vamos falar sobre o lazer!

Um passeio imperdível, que qualquer pessoa, morador ou visitante tem que fazer: tomar chimarrão e ver o pôr do sol no Guaíba. A orla do Guaíba é muito bacana para passar um final de tarde ou praticar esportes.

Porto Alegre tem muitas praças e parques; onde você pode se perder, melhor, perder um tempo relaxando ou praticando algum esporte também;

Tem muitos shoppings com teatros e cinemas, museus e vários eventos bacanas, exemplo a Feira do Livro.

Que não é nem um pouco parecida com a feira do livro de São Paulo (eu sei, aqui não é São Paulo), mas a feira do livro de Porto Alegre é bem mais bacana que a feira do livro paulista, é mais rústica.

Jantar ou almoçar fora:

Muitas das empresas de “fast food” você encontra aqui, menos o Habbib’s (tem uma loja só em Canoas), Rei do Mate e Starbucks.

Não gosto muito dos lanches e pizzas (já falei sobre isso), mas amo a comida servida nos restaurantes. E o melhor de tudo é que é farto, com preço bem camarada.

As pessoas normalmente param no final da tarde, vão para uma praça tomar chimarrão, um pouco de sol e conversar qualquer coisa.

No final de semana, é comum ver praças e parques lotados.

Saudades, mas sobrevivemos!

O que sentimos falta de São Paulo: dos amigos, familiares, do Bairro da Liberdade, Rua Vinte e Cinco de Março e da facilidade de achar produtos ou coisas que não são costume ou são para um público seletivo.

Mas tu sobrevive, vai por mim e vive mais feliz sem o caos paulista de ser, algo que não sinto falta nenhuma.

Algo que não curtimos, mas a culpa é da cidade de São Paulo: não ter o mesmo “ritmo paulista”; Explicando melhor, aquele ritmo que tudo tem que ser rápido, para ontem, ou naquele momento, e no máximo que tudo seja resolvido em 24 horas. Se você precisar de algum serviço, exemplo a internet que caiu e nunca mais voltou, não espere que vão resolver em 24 horas e sim, em uma semana. Isso é triste…

Acho que falei tudo, se não falei, deixarei para próximo post falando e se você chegou até aqui, obrigada de ler esse texto tão gigante…

Obrigada mesmo e semana que vem voltamos com programação normal, vou agendar as postagens nesse final de semana para sempre ter uma novidade por aqui :)