Papo de Menina

O livro que eu tenho medo de continuar a ler…

O livro é bacana, você fica aflita, desespera junto com a mocinha da história recém parida (nome feio de se dizer, mas não achei outro, vai tu mesmo… cabeça a mil) e abandonada pelo seu marido.
Quando comecei a ler, senti algum “eu” narrando uma história de vida não parecida comigo, mas com a personalidade quase ali com a minha. Eu sempre faço isso, sempre me identifico com as que sofrem, falam palavrão, manda a merda tudo e todos, chora horrores e ao mesmo tempo ri da desgraça da vida.
Quem realmente me conhece, sabe que eu sou a bobona da história, a que vai chorar no banheiro depois de escutar o que não devia (olha a baixa estima ai) e pior, eu não falo, escuto engulindo a seco tudo aquilo. Faço tudo e mais um pouco pelos outros… não espero ganhar nada em troca, mas reconhecimento que você é capaz, é bom e tudo mundo gosta.
Resumindo eu sou a panaca entre milhões de espertos do enredo, que apenas quer ser feliz sem pisar em cima dos outros.
É eu sou assim, não tem como mudar e as pessoas que me conheceram sabem que eu sou assim e engraçado que identificam livros de personagens sendo assim com a minha pessoa.
Esse Melancia foi um dos casos, me falaram que o jeito de escrever da autora lembrava do meu e fui lá ler. Fiquei lendo o livro a noite inteira até chegar a página 100 e no outro dia, eu e o cliente vip tivemos uma discussão, nunca mais peguei o livro para ler, confesso.
Não chegamos a separação, nem era essa a discussão dentro do cafofinho, era assuntos totalmente diferentes, só que conversa séria sempre será conversa séria. Mas só de pensar o que a mocinha da história estava passando, me deixava de coração pequeno e me colocava no lugar dela. O medo bateu, bateu que doeu…
Ninguém pensa em separar, caso aconteça, aconteceu. Mas nisso você já viveu não sei quantos anos com a pessoa, sentirá saudades do seu cheiro, do seu calor, da sua voz e isso realmente assusta. Mas sempre tive algo na cabeça, se é para ser seu será e o que é do homem o bicho não come… coisa velha de se dizer.
Agora imagina, com um bebê precisando de você para tudo e o seu marido fez “puft”?
A separação é uma dor ruim. Superamos, é claro, tornamos melhores depois de longos anos. Amigas minhas já provaram isso, mas doí e ninguém quer sentir essa dor na vida.
Sim, parei na página 100 e nunca mais peguei.
Se penso em voltar a ler?
Quem sabe um dia …
Mesmo não sendo o caso de agora, eu ainda me sinto na pele da personagem, querendo entender o porque da vida, se não dá para entender, então por favor, deixa eu me acabar em um porre, assim, eu posso rir e chorar com a minha própria história.
Porque no final, a vida é uma comédia sem fronteiras e rir, ainda é o melhor negócio. Já que desgraça pouca é bobagem e muita é piada.

15 Comentários

  • Cecilia Vale

    Nana, palavra de quem é fã incondicional de Marian Keyes, vale muuuuuuuuuito a pena! Da coleção toda (ai não vejo a hora de sair o próximo livro, é 1 por ano aqui no Brasil, todo fim de ano..rs….) esse foi o primeiro que li, ou melhor, devorei esse livro, porque a leitura é muito legal! Eu chorei, ri (imagina eu dentro do metro rindo sozinha), enfim, senti tanta coisa lendo ele, mas ao final, amei, amei, amei…De vc sentir vontade um dia de recomeçar a ler, recomece (palavra de quem é fã incondicional , talvez não devesse levar muito em conta….hauhaua…), mas é bem legal!
    Dica, leia outro “Casório” é bem divertido, “Férias” se não melhor, um dos melhores e tem os outros tb…”Los Angeles”, “Sushi”, “Agora ou Nunca” (leia esse, leia, leia, leia….) e todos os outros!
    Boa leitura Nana
    Bjks!!!

  • AndreiaB.

    Oh, Nana, termina de ler sim, o final é maravilhoso, não precisa ter medo, pelo contrário, é muito bom o desenrolar dessa história. Só não posso contar, se não estraga, he he. Se ler, conta para a gente, tá. Bjos.

  • Clau Finotti

    hahaha… muito engraçada sua maneira de se identificar… e melhor ainda é que estou lendo o livro nesses dias. Estou quase na página 200 e estou doida para ver a reviravolda da Claire e a vingança encima do marido qdo ele quiser retomar o casamento. Eu adorei o jeito da autora escrever.

    Bjos.

    Clau

  • Eulalia

    Nana, realmente nunca li este livro, mas não sei se conseguiria terminar tb não…pq o marido sumi na hora que mais se precisa..putz!!
    Nana, deixei um selinho pra vc, veja lá.
    Beijinhos

  • FláviaMergulhão

    nana,
    Eu tb devoro os livros da Marian Keyes. Já li Melancia há uns quatro anos atrás e em tres dias!!!!!Não deixe de ler. A autora nos envolve no enredo que a impressão que temos é que estamos vivendo realmente a historia!! LEIAAAA!!
    Bjoooss

  • luciane scotta

    nao pára não! vc vai ficar se sentindo assim até terminar de ler. Termina logo e essa angústia passa e a Marian Keyes nos tira do poço!
    VAi em frente

  • Macá

    Nana
    Estava com saudades de você e de ler tudo o que escreves. Além das receitas, seus textos também são uma delícia.
    Eu li esse livro há uns 5 anos e acho que você deve continuar a ler sim. E pode dizer ao cliente Vip não brigar com você, senão ele vai ter que se ver com todas as suas leitoras aqui tá?
    beijos

  • Axly

    Ai amiga… eu li esse livro por tua culpa… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Mas eu acho, assim como já te disse antes, que você precisa terminar sim de ler, pra dar fim as coisas que começa, e quem sabe assim, lá na frente, você perceber que nem sempre o que parece ruim , realmente é!
    Kisss, amo você^^

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.