Papo de Menina

Liberte-se!

Esses dias eu fiquei pensando bastante aonde que eu perdi a minha liberdade…

Será que a vida é tão pesada que devemos envelhecer com apenas trinta anos?

É complicado, se eu for numerar tudo que eu passei, me sentiria uma velha e sem forças… eu sei, é uma forma de crescimento, amadurecimento. Mas não sou uma velha de noventa anos que senta na janela e espera a morte chegar.

Sim, já perdi empregos, brigas, pessoas que fizeram parte da minha vida que não existem mais, entes doentes, já passamos fome, já ficamos doentes… já já já, já aconteceram tantas coisas que me tornoaram madura. Mas eu acredito que não tenho noventa anos.

Essa vida é louca, que nos fazem preocupar com contas, problemas dos outros, problemas nossos, problemas financeiros etc, roubando a nossa juventude. Não estou falando da juventude dos quinze anos e nem dos vinte. Estou falando da fome de viver, de estar no outro lado, conhecer pessoas que nunca vimos, sentir outros cheiros, sabores e sorrir.

Eu invejo, invejo na forma boa, mas invejo mesmo pessoas que não ficam em um lugar, vivendo a vida que os outros querem (maldito mundo capitalista). Que sabe a hora de chegar, ficar e partir. Principalmente levando coisas boas dos lugares que já viveu e conviveu, escolhendo o próximo destino, sem querer saber o que vai encontrar por lá.

Acho que a juventude vai embora com a rotina, um dia você acorda e vê uma pessoa que nunca reconheceu, simplesmente não vê você.

Quando criança eu queria ser médica sem fronteira, viajando pelo mundo e curando pessoas. Claro, esse sonho se perdeu em algum momento e cai no mundo que os outros determinaram: estude, cresça, trabalhe, case, ganhe dinheiro, compre uma casa, tenha filhos, aposente e morra. Mas eu acho que tem algo muito maior por ai, não podemos ser tão egoísta de ignorar o maior presente que Deus nos deu, a natureza, a cultura, a diversidade e a diferença.

Que tal acordar amanhã, com o sorriso nos olhos, falando bom dia e olhando tudo que existe ao seu lado. Procurar ficar mais perto do que realmente significa para nós, entrar em contato com a natureza e lembre-se, nunca esqueça de respirar.

Quando sentimos o ar entrando dentro de nós, sentimos a vida,sentimos que algo maior existe. Não demore para acordar, ver que o mundo é mais que tudo isso que a rotina colocou na sua frente… o dia que você acordar para a vida, poderá estar realmente com cem anos e o seu corpo não aquentará para aproveitar tudo isso que o mundo tem para oferecer.

Ps.: não estou falando só de mim, vejo muitas amigas minhas que odeiam a vida que levam, mas continuam pelo fato que acreditam que não tem escolha… será que não tem?

Se você gostou dessa postagem Liberte-se!, compartilhe nas suas mídias sociais e aos seus amigos.
Não esqueça, de seguir o blog Manga com Pimenta nas Mídias Sociais. :)

Não esqueça de participar da Comunidade do Manga com Pimenta do Google Plus. Clique aqui para participar! Vamos trocar receitas, dicas, postagens e prosear um pouco.

Também siga o meu perfil no Google Plus: +NanaRicchetti e no instagram @blogmangacompimenta confira as ultimas novidades por lá.

6 Comentários

  • 06115698800036786226

    Sempre há escolhas, não sei porque raio nos prendemos e nos responsabilizamos por coisas que não são nossas de verdade, me livrando aos poucos das correntes…

  • Gislaine Dias Cunha

    Ai, Nana, esse texto falou demais comigo!! Você colocou muito bem suas palavras, pra mim foi um momento de reflexão. Tento lembrar todos os dias porque estudei, senão deixo as contas, o dia corrido me pegarem e esqueço quais os meus sonhos!
    Abraço♥♥♥

  • Silvia

    Olá, Nana!! Parabéns pelas palavras de hj! Vc descreveu exatamente o que eu estou sentindo, parece que envelheci por dentro. Eu sempre fui muito preocupada com o dinheiro, em ajudar minha família numa situação de crise financeira, etc. Mas, o ano passado descobrimos de repente que minha mãe estava doente e logo depois de 3 meses ela faleceu. Detalhe: ela morava no interior e eu aqui em SP. Do que adiantou, guardar dinheiro, ralar, não ir vê-la algumas vezes, pois tinha meus afazeres profissionais. Sou professora (algo que tem me decepcionado muito), valores invertidos, alunos sem respeito, nem sabem que existo, pais que não estão nem aí com seus filhos..enfim. Percebo que as relações entre as pessoas tem sido tão difíceis. Realmente parece que está cada vez mais árido. Tenho tentado através de momentos especiais com meu Maridão mudar essa situação…Fazemos drinks juntos, cozinhamos, andamos de bicicleta, somos companheiros muito um do outro…mas realmente eu acho que falta essa juventude que vc disse…

  • Juju

    Do meu cantinho de textos, lembrei de você:

    Ser feliz é questão de coragem e disciplina. E eu tenho medo por não conseguir nem manter a ordem da minha gaveta de calcinhas. De tempos e tempos, saio arrumando tudo, com a certeza de que vou bagunçar novamente.

    Fiz lista de tarefas para organizar as gavetas dos dias que se desorganizam. Tempo para contemplar os dias e espaço para circular os sentimentos. São novos dias de armários enxutos, renunciando às montanhas de quinquilharias inúteis a soterrar a vida. Guardando com apreço só aquilo que me faz feliz

  • Geovana

    Ás vezes me pergunto porque fizemos coisas que os outros querem que a gente faça e não fizemos aquilo que realmente gostaríamos de fazer… para mim isto é liberdade, fazer oque quisermos sem se preocupar com que os outros estão pensando. Gostaria dessa coragem,mas ás vezes me pego robotizada por uma sociedade cruel que não aceita o diferente, mas ás vezes chuto o balde e faço só oque eu quero daí sou eu mesma!

  • Carolina Garrido

    Quando decidi largar tudo, uma carreira que poderia ser promissora, um relacionamento de 8 anos, minha família e meus bichos, para viver em Londres, as pessoas me perguntavam se eu estava louca. Talvez eu estivesse. Foi uma das melhores coisas que fiz na vida, faria tudo outra vez, sem piscar os olhos. Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.