Papo de Menina

Diário de uma… gorda?! – Parte 2 – A errada sou eu!!!

Vamos falar de alimentação e sim, a errada nessa história sou totalmente eu, somente eu…   e o marido também cai de gaiato, mas ele não engordaaaaaaaaa, na verdade engorda, mas não igual a mim, enfim…

Eu não tenho costume de tomar café da manhã, nada, nem uma xícara de leite, café ou afins. Dá meio-dia e também não como nadaaaaaaa… exatamente isso que você leu, eu não como nada com nada, no máximo é um salgado do boteco que marido acaba trazendo. Ah, falo meio dia, mas meio dia em um tempo atrás nem existia, porque eu ia dormir as 6h da manhã e acordava ao meio dia.

A noite, lá para umas nove ou dez da noite que batia fome, logo o marido ia procurar comida na padaria: pão francês (com muita manteiga por favor), lanches, frituras e pizzas. Era assim que eu sobrevivia…

Claro, que depois de comer, não conseguia trabalhar e me batia o cansaço, eu ia assistir um pouco de televisão e voltava para trabalhar e ia assim, até as 6h da manhã… tinha dias que era até 9h30… loucura, loucura, loucura.

Se você trabalha em plantão, com horários indeterminados ou a noite mesmo, não tem muito que fugir. Mas dormir de dia não é a mesma coisa que dormir de noite. Parece que você está perdida no tempo, a insônia é mais comum que outra coisa. Sim, mesmo dormindo de dia, você sofre de insônia, não pega no sono tão rápido como imagina. Ah, o seu humor vai para a terceira dimensão.

Web

Primeiro eu precisava acabar com isso, dormir em horário de gente: fiquei 24 horas acordada a força!!!

Sim, foi o único jeito regular o horário do meu sono. Não vou falar de alimentação nessas 24 horas porque quase não existiu.

Sério, eu não sinto fome… posso passar o dia todo sem comer nada e estou super bem e porque sou gorda?

Porque quando eu sinto fome e paro para comer, não como igual a uma pessoa normal. Eu detono 6 a 8 pães francês de uma vez e acompanhado com um chocolate quente. Comia fácil 4 pedaços de pizza e ainda sentia fome… além das sobremesas, um pacote de bolacha para cada um podemos dizer.

Logo: menos descanso – menos exercícios – alimentação podre = mulher gorda e claro, depressiva.

Consegui controlar o sono e graças a Deus ele está se mantendo (e continue assim, obrigado por nada!). Quando eu trabalhava em horários malucos, pensar em cozinhar ou fazer um cardápio da semana, era complicado. A vontade de encarar a cozinha, era nula.

Agora eu consigo pensar em fazer um almoço e algo para o jantar. Para o café da manhã e os lanchinhos, são frutas e iogurtes. Ah, também tem pacotinhos de biscoitos integrais, algo que eu posso comer (no máximo 3 biscoitos por dia) e o cliente vip gosta bastante.

Eu quero fazer pão integral e congelar, para quando precisar, está na mão, mas infelizmente não achei farinha de trigo integral no mercado, sofremos… uma hora eles colocam para vender e eu compro.

As receitas mais gostosas e interessantes, estou colocando aqui no blog, desde a semana que passou.  Preciso criar uma TAG para vocês acompanharem, prometo organizar isso e fazer uma nova postagem.

“Ah Nana, porque você fala tanto de integrais?”

Gente, não pense que vocês estão proibidos de comer qualquer coisa, mas faça uma analise ao que está engolindo e que conseqüências elas podem trazer para a sua saúde.

Mas primeiro vocês precisam entender o que é carboidratos:

1- Os carboidratos são usados para gerar energia ao nosso corpo!

2 – Existem dois tipos de carboidratos: carboidratos simples e carboidratos complexos.

3- Os carboidratos simples são massa, arroz branco, doces, etc e os carboidratos complexos são alimentos integrais, que não foram refinados e por terem mais fibras são digeridos mais lentamente pelo organismo por terem uma composição molecular mais complexa. Logo, libera menos insulina no organismo para recolher todo esse açúcar que não será usado no momento e estocá-lo como gordura. Quando você consome carboidratos simples, a digestão é mais rápida e o seu corpo libera mais insulina no organismo e o excesso de açúcar é armazenado, resultando em níveis mais baixos de açúcar no sangue, causando fome e fazendo você comer novamente.

Mas não pense que é só trocar pelos integrais e pronto, a quantidade também tem que ser controlada, já que a energia que não é usada pelo nosso corpo fica armazenado em forma de gordura.

Bem, tentei explicar de uma forma leiga, confesso, mas achei uma postagem super bacana explicando tim tim por tim tim, que vocês podem ler aqui.

Resumo da ópera: os carboidratos são tão importante na nossa alimentação diária e não pode ser retirada em uma dieta milagrosa. Olha que eu já fiz essa burrada no ano passado e sofri muito com suas conseqüências.

Ainda não fiz uma pesquisa sobre as proteínas, então aguardem, porque eu acho super bacana falar dela também, os dois são importantes na nossa alimentação.

Lembrando que legumes e frutas também contém carboidratos, você nunca vai ficar livre dele, já que o nosso organismo também precisa dos benefícios que esses produtos naturais trazem para nós.

Eu sei, estou sendo chata, alimentação é muito importante e você sabendo o que está comendo é tão importante para conseguir uma vida bacana e de bem com o seu corpo. Não é um produto light, industrializado ou uma dieta “loka” que vai fazer diferença, emagrecer você até consegue, mas depois que você larga isso e volta para costumes antigos e ganha mais 10 kg além daqueles que você tinha perdido.

 

Um Comentário

  • Andréia

    Amada, sei como é essa dificuldade de achar bons produtos integrais no mercado (moro na roça) então vou te dar uma dica, que talvez vc até já tenha recebido. Agora eu compro tudo pela net no site da zona cerealista ou na estação dos grãos. Dá uma pesquisada no Google e vê se vale a pena. Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.