Arquivo da tag: Pets Love!

Meu cachorro e o Bebê: processos de adaptação com a chegada de um novo membro na família!

Meu cachorro e o Bebê: processos de adaptação com a chegada de um novo membro na família!

Bem, todos aqui estão carecas de saber que temos uma cachorrinha que parece gente e que amamos demais!!

Ela é nossa companheira em tudo, sempre ao nosso lado e parte os nossos corações quando precisamos deixá-la sozinha em casa, mesmo que seja por meia hora.

Agora com a chegada do Otto, vocês me perguntam: como está sendo a preparação dela para se adaptar ao novo membro?

 

Meu cachorro e o Bebê: processos de adaptação com a chegada de um novo membro na família!

Meu cachorro e o Bebê: processos de adaptação com a chegada de um novo membro na família!

 

Todos os passos foram discutidos e planejados pelo casal, alguns ainda não colocamos em prática.

Logo, essa postagem terá uma parte dois: será que funcionou?

 

O nosso primeiro passo é deixar a Aimê ter contato com tudo que é do bebê!!

Exceto chupetas, mamadeiras e afins.

Ela já subiu no carrinho, faz festa com chegadas das roupinhas, vira e mexe dá uma cheiradinha nos pacotes de fraldas, entre outras coisas.

Esse contato é muito importante para deixá-los mais próximos, fazendo com que ela se senta parte desse momento da família.

Quando o bebê estiver na maternidade, o Papai Vip trará alguns paninhos usados do bebê para a Aimê acostumar com o seu cheirinho.

Ideal é colocar em coisas prazerosas, exemplo: na caminha, junto com os brinquedos, entre outros.

Esse exercício é importante para o cachorro relacionar o cheiro do bebê com coisas boas da vida.

 

Algumas dúvidas que já nos perguntaram:

 

Mas quem ficará com a Aimê quando vocês estiverem na maternidade?

 

 

Ela já esta bem acostumada com nosso grupo de amigos e vizinhos. Já combinamos com alguns desses para cuidar dela neste período.

Assim estará com pessoas que gostam dela e que nós sabemos que estará bem cuidada.

 

 

E na chegada do bebê em casa?

 

 

Isso já foi conversado aqui no cafofo: não estarei segurando o bebê quando chegar em casa, deixando ele com o papai; Assim, estarei disponível para Aimê fazer a sua festinha canina e matar as saudades da mamãe.

Quando ela se acalmar, vamos apresentar os dois “prazer, sou o Otto, seu irmão caçula e vou te amar muito”, sem aquela ansiedade/energia inicial que poderia machucá-lo.

No começo a atenção à ela será mais do Papai Vip, já que a minha atenção estará mais voltada para o pequeno. Mas claro, sempre que der, estaremos juntos, eu, Aimê e Otto.

De vez em quando, deixo o pequeno com o pai e saio com ela para dar uma voltinha no parque :)

 

 

O Otto começou a crescer, e agora?

 

 

Uma primeira coisa que preciso dizer: não somos especialistas em comportamento animal e nem adestradores. Por isso, sempre indicamos procure ajuda de um bom profissional, principalmente para os testes que cito abaixo!!

A adestradora fez alguns testes com a Aimê, para saber qual seria o comportamento dela quando uma criança puxasse o seu rabo, pêlo, orelhinha…

Retirou coisas de sua boca ou mexeu no seu potinho de comida, atitudes esperadas de um nenêm que convive com um animalzinho.

Resultado do teste: não rosnou, não atacou, simplesmente ficou incomodada e se afastou; Ponto positivo!

Isso nos dá a certeza que a convivência entre eles será pacífica.

Isso tudo é porque queremos que eles, Aimê e Otto sejam mais que amigos, sejam irmãos!

Incentivando a aproximação, sob a supervisão minha e/ou do Papai Vip.

Porém, terão que respeitar o espaço um do outro, que é bem importante.

Apesar dela ser muito dócil, não tenho coragem deixá-la totalmente livre, leve e solta nos primeiros contatos. Ela ainda é um cachorrinho e ele um bebê, um dos dois podem se machucar… vai saber, não é?

Também não vou deixar a Aimê dormir junto com o bebê!!!

É lindo o contato dos dois, mas e se ela deitar em cima do rosto dele e sufocá-lo?

Não vamos correr esse risco!!

Novamente, cada um no seu quadrado e quando o Otto tiver idade suficiente, quem sabe, os dois durmam abraçadinhos.

Por enquanto, acredito que seja isso, não tem muito segredo…

Essa convivência de um animalzinho com um bebê é enriquecedor,  podendo até ajudar a reduzir a incidência de alergias, melhoria na coordenação motora, interatividade social e respeito e carinho pelos animais.

 

 

Quando o Otto ficar maior?

 

 

Bem, ai o papo muda.

Ele passará a cuidar dela também, como por exemplo: dar comida, acompanhar nos passeios e quem sabe, não rola um banho bagunça entre os dois?

A Aimê poderá ter ciúmes no começo, mas é certo que aceitará o novo membro como o seu novo melhor amigo. Pois uma coisa que notamos, que ela gosta muito de crianças e é toda cuidadosa no contato; E vamos combinar, não existe amor maior entre uma criança por seu animal de estimação ♥

 

Se você gostou dessa postagem Meu cachorro e o Bebê: processos de adaptação com a chegada de um novo membro na família!, compartilhe nas suas mídias sociais e aos seus amigos.
Não esqueça, de seguir o blog Manga com Pimenta nas Mídias Sociais. :)

Não esqueça de participar da Comunidade do Manga com Pimenta do Google Plus. Clique aqui para participar! Vamos trocar receitas, dicas, postagens e prosear um pouco.

Também siga o meu perfil no Google Plus: +NanaRicchetti e no instagram @blogmangacompimenta confira as ultimas novidades por lá.

Receita de Biscoito Canino de Cenoura e Banana - Caseiro e Natural

Biscoito Canino de Cenoura e Banana

Esse Biscoito Canino serve até para você comer junto com o seu cachorrinho :)

É natural, gostoso, funcional e super saudável.

Você não tem um cãozinho, mas quer fazer?

Tudo bem, é um ótimo petisco para quem está fazendo reeducação alimentar.

Vamos cozinhar?

 

Receita de Biscoito Canino de Cenoura e Banana – Caseiro e Natural

Receita de Biscoito Canino de Cenoura e Banana - Caseiro e Natural

 

Receita base daqui.

 

Ingredientes

 

2 e 1/2 xícaras de chá de farinha de trigo integral
1/2 xícara de chá de farinha de milho – tipo polenta
1 cenoura média ralada
2 a 3 bananas descascadas e amassadas
1 ovo batido
1/3 xícara de chá de azeite ou óleo de girassol (milho, etc)
1 colher de sopa de açúcar mascavo – opcional, não coloquei.
1/2 xícara de água fria

 

 

Receita de Biscoito Canino de Cenoura e Banana - Caseiro e Natural

 

 

Modo de Preparo

 

Pré-aqueça o forno a 350 graus – temperatura alta.

Em uma tigela, misture os ingredientes secos: a farinha de milho, a farinha de trigo e o açúcar mascavo.

Bem, acho totalmente desnecessário colocar açúcar neste biscoito, mesmo sendo mascavo. Afinal o açúcar não é bom para os animais.

Até quem for fazer para comer na reeducação alimentar, o ideal é retirar o açúcar.  A própria banana se encarrega em dar um leve sabor adocicado na receita.

Porém, se o seu paladar pede algo mais doce, então adicione o açúcar mascavo e seja feliz :)

 

Voltando a receita:

 

Acrescente aos poucos a cenoura, as bananas, o ovo, o óleo e a água.

Misture bem até que a massa não grude mais na sua mão.

O ideal é que ela fique firme e homogênea.

Caso seja necessário, adicione mais farinha de trigo integral até atingir este ponto ou se ficou muito seca, adicione água aos poucos.

 

Abra a massa usando um rolo e corte-os usando um cortador de biscoito, de o formato que você desejar.

Leve-os para assar durante 30 minutos em temperatura média (sim, reduza da alta para média) e fique de olho para não queima-los. Caso seja necessário, diminua a temperatura do forno.

É bom vira-los quando chegar aos 15 minutos de cozimento, para dourar o outro lado também.

Depois de assados, apenas apague o forno e deixe os biscoitos lá dentro por mais 30 a 45 minutos até ficar crocante.

Este passo é muito importante para garantir que eles endureçam, caso contrário, permanecerão macios. Que não é um grande problema, mas para os pets sejam crocantes.

Retire do forno, quando estiverem bem sequinhos.

 

Uma dica muito importante:

 

 

Separe a massa crua em porções e congele.

Essa quantidade de ingrediente rende bastante biscoitos, portanto, por ser totalmente natural eles podem estragar depois de uma semana.

 

 

Receita de Biscoito Canino de Cenoura e Banana - Caseiro e Natural

Receita de Biscoito Canino de Cenoura e Banana - Caseiro e Natural

 

Opinião da Cliente Canina Vip: uhuuuuuuuuuuu!!!

Super aprovados :)

 

Se você gostou dessa Receita de de Biscoito Canino de Cenoura e Banana – Caseiro e Natural, compartilhe nas suas mídias sociais.
Não esqueça, de seguir o Manga com Pimenta nas Redes Sociais.
Se você fez essa receita, marque no instagram com a hashtag #blogmangacompimenta e também marque @blogmangacompimenta, vamos adorar saber o resultado :)

Não esqueça de participar da Comunidade do Manga com Pimenta do Google+.  Clique aqui ! Vamos trocar receitas, dicas, postagens e até prosear um pouco.

Também siga o meu perfil no Google: +NanaRicchetti e no Pinterest. Inscreva-se no Youtube – clique aqui, toda segunda-feira tem vídeo novo :)

Promovida a irmã mais velha e um novo Cliente Vip vem por aí

Promovida a irmã mais velha e um novo Cliente Vip vem por aí

Adivinha quem foi promovida a irmã mais velha?

Sim, nossa filha canina Aimê!!

E não, não é um irmão canino.

Logo logo ela terá que ajudar a cuidar de um irmão ou irmã aqui no nosso cafofo.

Aproveitamos para fazer essas fotos para divulgar a vocês essa grande novidade ♥

 

Aimê foi promovida a irmã mais velha e um novo(a) Cliente Vip vem por aí

Promovida a irmã mais velha e um novo Cliente Vip vem por aí

Promovida a irmã mais velha e um novo Cliente Vip vem por aí

Promovida a irmã mais velha e um novo Cliente Vip vem por aí

 

Vamos lá:

  • Estou grávida de 19 semanas e 4 dias, em resumo, o quinto mês;
  • No começo da gestação, tive diabete e esse vai ser um dos itens que vou escrever aqui no blog futuramente;
  • Ainda não sei o sexo do bebê e por favor, não me perguntem se eu prefiro menina, menino ou se vou ter isso ou aquilo;
  • Prometo que quando descobrir, eu conto para vocês;

Estamos super felizes!!!

Vamos ter vários assuntos para falar no Manga: os preparativos, alimentação, adaptação de um novo membro na família, entre outros assuntos.

Também já estamos preparando alguns especiais, logo logo vocês vão saber.

Agradecemos a todos pelas mensagens de felicitações, presentes e que estão acompanhando essa nova fase.

Mil beijos da Nana, Cliente Vip, Aimê e do bebê ♥

Se você gostou desse Post Promovida a irmã mais velha e um novo Cliente Vip vem por aí, compartilhe nas suas mídias sociais e aos seus amigos.
Não esqueça, de seguir o blog Manga com Pimenta nas Mídias Sociais.
Quem fez essa receita, marca no instagram com a hashtag #blogmangacompimenta e me marcar @blogmangacompimenta, que vou adorar saber do resultado :)

Não esqueça de participar da Comunidade do Manga com Pimenta do Google Plus. Clique aqui para participar! Vamos trocar receitas, dicas, postagens e prosear um pouco.

Também siga o meu perfil no Google Plus: +NanaRicchetti, no instagram @nanaricchetti e confira as ultimas novidades por lá.

Os Cuidados que você precisa ter com seu cãozinho no inverno

Ok, não sou especialista, mas como mãe de uma cachorrinha muito linda, sei de alguns cuidados que precisamos ter com a chegada do inverno.

Vamos a lista de cuidados?

 

memeinv

 

1- Tosas Completas e Higiênicas

Nós não tosamos mais a pequena  entre abril e outubro. Assim, quando chegar os dias mais gelados, ela estará bem peludinha para enfrentar o frio.

Apenas pedimos para fazer a tosa higiênica quando necessário, já que damos banho nela em casa e ela não frequenta muito o pet shop.

 

2- Banhos

Já que comentei do banho, no calor, ela toma banho toda semana e no inverno, os banhos são dados a cada 15 dias.

Mesmo assim, se o dia estiver muito, mas muito frio, ela escapa do banho e só vai tomar quando o sol aparecer e as temperaturas aumentarem um pouco.

Quando der banho em seu bichinho, use água morna e seque-o bem com um secador e toalha.

Não deixe que ele saia na rua, no mínimo por 30 minutos após o banho.

Isso também vale para cães que tomam banho em pet shop, pois o secador é quente e poderá haver um choque de temperatura se ele sair no frio.

 

3- Roupas são realmente necessário?

Quando morávamos em São Paulo, ela só tinha uma roupinha que ganhou da bisavó. Mesmo assim, só usava quando ia passear em dias muito frios.

Aqui em Porto Alegre, ela já ganhou duas roupinhas: uma para dormir, já que a temperatura pode chegar a zero graus. Outra de lã que eu fiz (clique aqui para ver) para andar na rua.

A roupinha de dormir, foi o marido que fez, vou ver se fotografo para vocês, mas não temos modelos de corte, nada. Foi feito na criatividade mesmo. Normalmente colocamos quando ela começa a procurar cobertores (ou as nossas blusas) e se enfiar embaixo deles.

A roupinha que eu fiz e a outra que trouxemos de São Paulo, por serem mais quentes, usamos para passeios em dias bem frios.

Lembrando, a Aimê não tem pelo curtinho então as roupas podem até fazer mal para ela. Usamos com moderação, para ela não passar do “morrendo de frio” para o “morrendo de calor” em minutos.

 

4- Como eu sei que meu cachorro está com frio?

Confere as patinhas e as orelhas. Se elas tiverem geladas e ele estiver aninhado, encolhido, é porque o cão está com frio.

Outro sinal é o cão tremer, principalmente quando ele não está em situações de stress ou ansiedade.

 

5- Sapatos

A Aimê não tem sapatinhos, mas quando percebemos chão quente ou frio demais, levamos ela no colo às vezes nos passeios.

Quero ver se consigo fazer sapatinhos para ela passear em dias bem frios aqui em Porto Alegre, se sim, prometo colocar aqui no blog.

Para quem mora em lugares bem frios ou que até neva, sapatos protegem as patas do cão então é importante ter, viu?! Evitam de queimaduras causadas pelo frio e sal jogado nas ruas para ajudar com a neve.

 

6- Abrigo

Se o seu cão mora com você dentro do apartamento ou casa, ok, ele já tem um abrigo.

Agora, se o seu cão mora no quintal, tenha uma casinha quentinha, confortável e seca, para abrigá-lo nos dias frios e chuvosos.

Em ambos os casos, é bom ter um cobertor para eles se ajeitarem e ficarem quentinhos.

Por favor, lave os cobertores sempre que possível. Eu normalmente lavo os cobertores da Aimê a cada 15 dias.

 

7- Passeios

Leve seu cão para passear na rua nos horários mais quentes do dia das 11:00 as 15:00hs, mas cuidado com o chão quente.

Caso não possa, tente levar em horários com temperaturas não muito baixas.

Nos dias mais frios, normalmente passeamos com a Aimê e paramos um pouco no sol para ela se esquentar e ver o movimento da rua, que ela adora.

Deixe também as persianas / cortinas abertas, assim o sol poderá entrar e o seu bichinho tomar aquele belo banho de sol.

 

8- Saúde

Qualquer sinal diferente no seu cão, exemplo uma tosse, ou focinho muito úmido, procure um médico veterinário.

Lembre-se, vacine o seu cão todos os anos, assim, ele estará protegido das doenças e poderá passar o inverno bem e curtindo o calor humano dos seus donos.

Passeando com a Aimê no Parque Germânia

gepq2

Confesso que a Aimê é como filha para mim e não consigo ficar muito tempo longe dela, por esses motivos, acabo levando ela para lugares que ela consiga ir andando, que conseguimos carrega-la a pé ou que dependemos de carona ou táxi (claro, uma corrida econômica).

Aqui já andamos com ela dentro de shopping (sempre no colo, não vi se é permitido deixa-la no chão, mas no colo, os seguranças do shopping não falaram nada), já fomos em bares e padarias com áreas abertas (dentro não pode) e claro, praças e parques.

Esses dias fomos em um parque bem bacana que tem aqui em Porto Alegre, que é novo perto dos outros parques e super estruturado para quem tem cachorro!!

gepq1

O Parque Germânia tem um caminho de pedra bem larga para você fazer caminhadas com seu dog e outras pessoas aproveitarem também para andar de bicicleta ou skate. Tem várias quadras, espaço para as crianças, área de mata reservada (dizem que ali tem animais, mas não vi nenhum), é um parque limpo e o mais especial que me chamou a atenção, é o espaço reservado para os cachorros!!!

gepq4

gepq5

Quando eu estava em São Paulo, na Praça/Parque Buenos Aires também tinha uma área para soltar os cachorros (literalmente) e claro, os donos ficarem mais relaxados, conversando enquanto os seus filhos caninos brincavam. Mas era um espaço pequeno e normalmente, tinha muitos cachorros e a Aimê ficava estressada com todos os cachorros querendo cheira-la.

Quando eu ia na praça com ela, não entrava na parte dos cachorros por causa do seu stress com os outros caninos (era meu sonho, estilo Cesar Millan, deixá-la correndo e brincando com seus irmãos cães) e ficávamos no lado de fora, acompanhando o movimento dos outros cães.

Quando eu vi o espaço para os caninos no Parque Germânia, fiquei boba!!! É gigante perto da praça Buenos Aires, com bastante espaço para os cachorros correrem e tem até equipamentos para você fazer um agility com seu bichinho.

O único ponto negativo, é a questão do espaço embaixo da grade e da cerca. Quem tem cachorro pequeno, acaba se preocupando com isso, já que a Aimê e outros pequeninos, passam tranqüilamente por ali, caso se sintam ameaçados e queiram fugir.

gepq3

Olha a cara de felicidade e satisfação da pequena, super feliz com o seu passeio, em ter contato com a grama, de cheirar as árvores, poder andar muito e claro, com a companhia dos seus pais que ela tanto ama.

Sobre as praças: já fui em algumas praças (que são muitas), porém, fiquei com medo dela pegar algum bichinho ou se machucar,  já que achei as praças bem sujinhas e algumas, mal cuidadas. Eu ainda não me toquei como funciona a limpeza da cidade, mas parece que cada condomínio,  prédio que limpem as ruas e não tem gari como em São Paulo, para fazer em todas ruas. Logo, as praças que são de todos (algumas tem até quadra), não tem esse cuidado e as pessoas largam garrafas (vi algumas quebradas) e outros lixos no meio dela, o que é triste.

Quem quiser ter mais informação do Parque Germânia, clique aqui.

Ps.1: sempre leve com você água para dar ao seu filho canino, coloque uma plaquinha de identificação com o nome do cão, o seu e telefone de contato e claro, não esqueça dos saquinhos para recolher o cocô. Quem quiser, pode levar petiscos para recompensar o cão por bom comportamento ou como agrado.

Ps.2: Só saia com seu cão na rua com todas as vacinas em dia, vermífugado e com remédio de prevenção aplicado contra pragas (pulgas, carrapatos e etc).

Ps.3: Fora do espaço canino, sempre ande com o seu cão usando a coleira e guia.

Comercial fofo pra Cachorro

Não aquentei, tive que colocar três propagandas para vocês verem:

Acho lindo o West Highland White Terrier, poderia até falar que a Aimê não leia essa postagem, mas eu já comprovei que ela não tem ciúmes dos amigos/irmãos cachorros, então, posso escrever sem medo de ser feliz.

A minha filha canina ama esse tipo de comidinha, apesar de algumas amigas falarem para não dar, que depois ficam com frescura de comer a ração pura e o numero dois sai bastante fedidinho.

Mas já comprovei que  a Aimê não tem esses problemas, ela é fominha de qualquer jeito e eu não senti cheio ou diferença do numero dois.

Mito? Verdade?

Não sei, pode ser que a minha cachorra é diferente, mas que ela fica super feliz quando vê eu pegando essas comidinhas para por no pratinho dela, não está escrito viu?!

Infelizmente, essa é gringa, mas eu já vi algo parecido (só não lembro se foi essa, mas acho que era uma francesa) vendendo por aqui, claro, com um preço bem salgadinho.

Quem quiser ver mais, clique aqui.

Para os dias difíceis… Prozac!!! {Pet Love!}

ProzacDog

“Pronto, agora a Nana vive de Prozac…”

Oi?!

Calma, o Prozac é o primo da Aimê, o cachorro da família do cliente vip. Um gigante feliz, atrapalhado, guardião, com cara de bravo mas com um coração gigante. Agora que está velhinho, anda também resmungão. Fiz essa ilustração de presente para a família do meu marido, e ficou tão legal, que achei que era digno de uma postagem aqui no blog.

Eu já cogitei de ter um Boxer, eles são tão fofos e companheiros, a questão toda que na minha vida existe um mini pequeno apertamento, o coitado do cachorro ia virar a bunda e entrar no quarto, dá um passinho para trás e chegaria na sala e se virar a cabeça, entrou na cozinha. Isso é muita judiação para um cão desse porte.

Mas vamos ser digna, que todo gigante tem um coração bom e a Dona Aimê, amaaaaaaa brincar com ele e ele ama brincar com ela, dando uma canseira absurda e destruindo a casa do meu sogro, mas ninguém se importa… é o efeito amor mais que especial que toma o coração da gente ♥.

Simon’s Cat, não tem como não apaixonar {Pets Love!}

 

Ahh estou apaixonada, apesar de não ser a louca do gato (do cachorro eu sou?!), me apaixonei pelos gatos do Simon, tão fofoooos e meigos. Eu já tive gato, o Nicolau, que mais dormia e tomava banho de sol, e acreditem, ele não saia para a rua… ele era estranho, mas era o meu gatinho que viveu 16 anos e agora deve estar dormindo e tomando banho de sol no céu.

Hoje eu sou muito mais cachorro, não sei, gato tem sua personalidade forte e é um animal mais na dele. Nunca vi o Nicolau fazer festinha, mesmo para a minha mãe (a pessoa que ele mais amava na casa). Quando ela chegava de viagem, ele virava as costas para ela dizendo “não estou nem ai para você”, porém, antes dela entrar em casa, ele miava como o mundo estivesse acabando. Ele realmente era estranho.

Para ver outros vídeos, só clicar aqui e visitar o canal do Simon’s Cat.