Hoje vou postar a simplicidade, a simplicidade do tomate que está sempre nas refeições daqui de casa!
Não importa se é no molho, na farofa, no arroz ou na salada de alface, aqui ele é o rei.

Também quero falar da azeitona, vai ser boa assim lá em casa, amamos azeitonas e ela é vida, é sim meus amigos.

Salada de Tomate e Azeitona

saladadetomateazeitona

A receita de hoje pode ser a mais simples, porém, gostosa!

Simples porque só basta cortar os tomates em cubinhos e as azeitonas em rodelas, colocar sal, limão e azeite (e uma ervinha caso venha a calhar, aqui foi orégano).

Misture bem e sirva com um belo frango grelhado.

Ah, quem pergunte, aqui não tem comida boa todo dia, normalmente é isso, frango ou uma carne grelhada e salada.

As saladas são sempre as mais simples de todas, normalmente alface, tomate e cebola. O tempero também é sempre o mesmo, limão, azeite e sal (mais natural possível, isso que gostamos).

Porém, sempre tem que ter um doce na geladeira, isso que me faz engordar (e choramos as pitangas… mimimi!!!).

Só quero falar, que o simples, é gostoso e pode fazer parte do nosso dia dia, sempre!!

A conta bancária agradece ;)

Ps.: Já falei que amo comer pão com salada de tomate e mais nada? hahaha o sanduíche que eu mais amo é assim, natural ao extremo.

living-rooms-3-easy-living-23apr13_pr_b_426x639 Andrew-Montgomery-house-7may14_pr_b_426x639 dg0009_Furniture_SS12-house-22apr14_pr_b_639x426 Damian-Russell-5-easy-living-27jan14_pr_b_426x639 living-rooms-3_el_25jan12_b_426x639

{Fotos House and Garden}

“Quando o inverno chegar, eu quero estar junto a ti… pode o outono voltar, eu quero estar junto a ti”

Chegou a primavera, e porque não retratar esse período cheio de flores aqui no bloguito, então se inspire na decor e encha sua casa com estampa de flores, “porque (é primavera), te amo (é primavera)”.

Para você que não acha graça por que sabe que o calor vai chegar, te falo isso: “trago esta rosa (para te dar)”.

Mentira, eu também estou morrendo de medo do calor do “Forno Alegre” que deve começar daqui a pouco, mas enquanto isso vou babar nas flores que estão se espalhando pela cidade.

Enquanto o verão não chega, eu coloco o Tim para alegrar seu dia:

E eu não podia deixar de fora “A Andréia está de namorado novo…” e eu com isso Tim?

Ok, esse post ficou meio papo de louco, mas para ter mais inspiração para decorar sua casa para essa estação florida, clique aqui.

Ai tu pensa “os italianos devem estar me xingando, ou condenando até a minha quinta geração por ter feito esse prato…”, ok, pode condenar que não terá problemas, não tenho filhos e nem sei se um dia terei… Mas  tu pergunta “que raios fazer risoto com cerveja?” Porque não temos vinho branco meu amor!!! Não ia comprar vinho só para terminar com o saco de risoto que […]

Ai tu pensa “os italianos devem estar me xingando, ou condenando até a minha quinta geração por ter feito esse prato…”, ok, pode condenar que não terá problemas, não tenho filhos e nem sei se um dia terei…

Mas  tu pergunta “que raios fazer risoto com cerveja?”

Porque não temos vinho branco meu amor!!!

Não ia comprar vinho só para terminar com o saco de risoto que estava fazendo aniversário no armário, sorry.

Mas eu tinha uma lata de cerveja das mais populares e mega gelada morando na porta da minha geladeira e que provavelmente seria esquecida, e porque não usar?

Risoto de Cerveja com frango e cenoura

risotocervejafrango

1/2kg de arroz arbóreo
1 cebola pequena corta bem miudinha
3 colheres de manteiga sem sal + 1 colher cheia para finalizar
1 taça de vinho de cerveja pilsen
2 litros de caldo de legumes
1 cenoura média cortada em cubinhos pequenos
1 pacote de queijo parmesão
Frango cozido desfiado à gosto
sal à gosto

Aqueça o caldo em uma panela.

Em outra panela grande aqueça as 2 colheres de manteiga, adicione a cebola e refogue. A partir daí a receita pede a sua atenção total e você não deve se afastar da panela.

Aumente o fogo e adicione o arroz e comece a fritá-lo. Mexa ele constantemente de forma a não queimá-lo, ele não deve ficar dourado. Depois de 2 ou 3 minutos diminua o fogo para médio e adicione a cerveja sem parar de mexer.

Depois adicione o frango e a cenoura cortada em cubinhos.

Você deve misturar todos os ingredientes da panela, nesta etapa todo o álcool da bebida vai evaporar. Acrescente a primeira concha de caldo quente.

Você agora não deve parar de mexer, não se esqueça de esfregar o fundo da panela deixando o fundo bem limpo para que o arroz não grude e tome cuidado para que ele não fique com muito caldo e fique empapado demais.

Vá adicionando o caldo de legumes quente, experimentando o arroz e observando a textura, sempre mexendo o seu risoto.

Quando o arroz estiver no ponto, adicione o queijo ralado e mexa, abaixe o fogo e experimente para ver se haverá necessidade de colocar sal. Se sim, adicione uma pitada e prove novamente.

Desligue o fogo e adicione a última colher de manteiga, que deverá deve estar bem gelada, no centro da panela. Misture delicadamente, sem encostar a colher na manteiga, ou seja, misture na lateral da panela, de forma que manteiga fique no meio e vá se desfazendo aos pontos.

Ah, você está me perguntando se ficou bom?

Claro que ficou, não estava botando fé, mas eu realmente gostei. A próxima será com cerveja preta, aguardem (até eu comprar outro saco de arroz para risoto e a cerveja, ok?!).

Eu brinco que sou uma gaucha paraguaia… uma paulista apaixonada por tudo que tem por aqui no sul, não nego e morro de raiva de não ter vindo para cá antes. Um dos pedidos que eu fiz para o cliente vip era conhecer o Acampamento Farroupilha, fomos e registrei o que aconteceu por lá: muita gente, muita música tradicional (me lembrou muitos os sertanejos que eu escutava […]

farroupilha11

farroupilha10

farroupilha9

farroupilha8

farroupilha7

farroupilha6

farroupilha5

farroupilha4

farroupilha3

farroupilha2

farroupilha1

Eu brinco que sou uma gaucha paraguaia… uma paulista apaixonada por tudo que tem por aqui no sul, não nego e morro de raiva de não ter vindo para cá antes.

Um dos pedidos que eu fiz para o cliente vip era conhecer o Acampamento Farroupilha, fomos e registrei o que aconteceu por lá: muita gente, muita música tradicional (me lembrou muitos os sertanejos que eu escutava a muito tempo atrás do interior de São Paulo), muito churrasco (fogo de chão e de churrasqueira) e tu sai de brinde com cheiro maravilhoso de carne (não é sarcasmo, eu amo churrasco)  e com vontade te ter experimentado tudo que era vendido por lá.

Duas coisas que eu mais amei, foram as cadeiras forradas com pele de carneiro (lembrou da Argentina) e das barraquinhas de brincadeiras com brindes, a muito tempo que não via isso.

Outra coisa, muito linda de se ver, são as pessoas dançando, as saias rodando e todos felizes.

Infelizmente não comemos por lá, pelo fato dos preços serem bem salgados, fomos para um restaurante que merece um post aqui no blog (fotos do celular, não me julguem). Mas de conhecer e conviver com uma das culturas que eu tanto amo, foi maravilhoso.

Para quem quiser entender por que é comemorado a Semana Farropilha aqui no Sul, segue o link, já que é mais de uma hora da manhã e preciso dormir, mas precisava falar da experiência de hoje para vocês :) . Amanhã vamos dar um passeio diferente e estou mega ansiosa… Surpresa.

Beijos e até segunda!

A favor da TPM, precisava tomar soverte com muito chocolate #vaigordinhaserfeliz e não queria calda pronta, e sim, fazer a minha própria calda. Ficou assim: Calda de Chocolate para Sorvete A primeira coisa que eu pensei foi colocar meio tablete de chocolate meio amargo (aqueles de 140 algumas gramas) para derreter em banho maria. Para fazer o banho maria é super fácil, coloca uma panela com água no […]

A favor da TPM, precisava tomar soverte com muito chocolate #vaigordinhaserfeliz e não queria calda pronta, e sim, fazer a minha própria calda. Ficou assim:

Calda de Chocolate para Sorvete

caldachocolate2
A primeira coisa que eu pensei foi colocar meio tablete de chocolate meio amargo (aqueles de 140 algumas gramas) para derreter em banho maria.
Para fazer o banho maria é super fácil, coloca uma panela com água no fogão, espera ferver e depois adicione outro recipiente acima da panela e que não tenha contato com a água e pronto. Ainda coloquei um potinho, já que a quantidade seria pequena, não queria fazer calda de chocolate para o resto da minha vida.

caldachocolate3

caldachocolate4

Depois que derreteu, adicionei uma colher de sopa de manteiga e um pouco açúcar, sabe como mente gorda é…
Mexi até que ficasse bem cremoso e o chocolate derretesse novamente, porque ele ficou um pouco duro com a incorporação da manteiga.

caldachocolate5

Nem esperei a calda esfriar, já joguei direto no sorvete e ficou “dos deuses”, vai por mim. Se esperar esfriar, ele fica mais incorporado.

Li algumas receitas que o pessoal não coloca barra e sim, chocolate em pó e até achocolatado, mas eu queria o meu com chocolate normal mesmo e foi assim que eu fiz.

A TPM manda, vocês sabem, não é?!

Achei genial essa publicidade/ação de um mercado francês. Isso mostra como nós somos bobos e ignoramos muitas coisas só porque não tem uma boa aparência, sendo que está perfeito para uso! Mas se formos pensar, isso acontece no Brasil… mas não, não com preços baratinhos!! Quantas vezes eu comprei legumes ruins por falta de opção e pagando muito caro por isso. Pior, nem entra nessa categoria dos […]

Achei genial essa publicidade/ação de um mercado francês.

Isso mostra como nós somos bobos e ignoramos muitas coisas só porque não tem uma boa aparência, sendo que está perfeito para uso!

Mas se formos pensar, isso acontece no Brasil… mas não, não com preços baratinhos!!

Quantas vezes eu comprei legumes ruins por falta de opção e pagando muito caro por isso. Pior, nem entra nessa categoria dos inglóriosos, entra na categoria está passando da validade mesmo.

É complicado viu.

Essa receita é para dar uma variada e quando o estoque de comida está quase acabando, sabe aquela história de final de feira? ou de mercado? Ela foi feita com base na receita que já publiquei aqui e pelo que eu já li, não tem muita diferença com outras que estão na internet. Casquinha de Frango 2 pãezinhos francês em fatias 1 1/2 xícara de chá de […]

Essa receita é para dar uma variada e quando o estoque de comida está quase acabando, sabe aquela história de final de feira? ou de mercado?
Ela foi feita com base na receita que já publiquei aqui e pelo que eu já li, não tem muita diferença com outras que estão na internet.

Casquinha de Frango

casquinhadefrango

2 pãezinhos francês em fatias

1 1/2 xícara de chá de leite

1 cebola pequena picadinha

2 dentes de alho amassados

2 colheres de sopa de óleo

2 tomates sem sementes picados

Peito de Frango cozido e desfiado (você pode usar resto de frango assado ou o que sobrou de algum prato de frango que dê para desfiar)

sal e Molho de Pimenta a gosto

2 colheres de sopa de farinha de rosca (usei pão que estava duro, só ralar)

2 colheres de sopa de Queijo Parmesão Ralado para a massa e 2 colheres de queijo ralado para polvilhar (usei o queijo ralado de saquinho normal,o parmesão ralado na hora não daria um sabor especial)

Deixe os pães de molho no leite por 5 minutos. Em uma frigideira grande, doure a cebola e o alho no óleo, junte o frango, os pães, sal e pimenta, mexa durante uns 3 minutos. Adicione os tomates e continue mexendo, durante 2 minutos, desligue o fogo, adicione um pouco de queijo ralado e reserve.

Como não tenho as famosas casquinhas, utilizei uma forma de vidro, untei com manteiga e farinha, adicionei o recheio que estava na frigideira e polvilhei com farinha de rosca misturado com queijo parmesão ralado. Leve ao forno em temperatura média durante 20 minutos ou até dourar.

{Fotos Dicas Gramado} Confesso que ainda não fui para Gramado, mas falta de convite não tive, o meu maior problema é a Aimê, não tem como deixa-la sozinha e o segundo maior problema é a falta de carro… como vou levar um cão até Gramado? Mas eu tenho um sonho grande de conhecer e agora em Dezembro, a cidade se transforma nos lugares mais desejados pelos turistas. […]

Aldeia-do-Papai-Noel-2 Aldeia-do-Papai-Noel-1 MG_0199 Aldeia-do-Papai-Noel-41
{Fotos Dicas Gramado}

Confesso que ainda não fui para Gramado, mas falta de convite não tive, o meu maior problema é a Aimê, não tem como deixa-la sozinha e o segundo maior problema é a falta de carro… como vou levar um cão até Gramado?

Mas eu tenho um sonho grande de conhecer e agora em Dezembro, a cidade se transforma nos lugares mais desejados pelos turistas. A Aldeia do Papai Noel é de deixar qualquer criança maluca, além das apresentações do Natal Luz. A Flávia fala tim tim por tim tim de como você aproveitar esse ponto turístico tão fofo.

Se você gostou da idéia ou está querendo vir aqui para o Sul, tem que ler de cabo a rabo o blog Dicas Gramado, lá tem todas as informações, dicas de passeios e lugares que são bem bacanas de visitar.

Quem pensa em hospedagem, dá para reservar o hotel no site também :)

Qualquer dúvida, a Flávia vai ter o maior prazer de responder para vocês, ela é uma simpatia de pessoa!

dicasdegramado

Ah, também quero falar que a identidade, layout e programação do site foi feito por nós :)

Se você gostou do nosso trabalho, só mandar um e-mail para contato@bdmp.com.br

Aqui é Aipim, em São Paulo é Mandioca e no Nordeste e Norte é Macaxeira… vai saber outros nomes que existem por aí. Independente do nome, é uma raiz que eu amo demais, só estou evitando faze-la frita porque eu já estou obesa e evito por pura consciência. Assim, o prato não deve ser algo super light, mas só de não incluir as calorias do óleo, está […]

Aqui é Aipim, em São Paulo é Mandioca e no Nordeste e Norte é Macaxeira… vai saber outros nomes que existem por aí.

Independente do nome, é uma raiz que eu amo demais, só estou evitando faze-la frita porque eu já estou obesa e evito por pura consciência. Assim, o prato não deve ser algo super light, mas só de não incluir as calorias do óleo, está valendo para minha cabeça.

Nhoque de Mandioca, ou Aipim e/ou Macaxeira

nhoquedemandioca

1 kg de mandioca cozida com água e sal
2 unidades de gema de ovo
2 colheres de sopa de manteiga
Farinha de Trigo
quanto baste de molho (aí você faz um molho de sua preferência, aqui foi de carne moída com molho vermelho)
quanto baste de queijo ralado

Passe a mandioca cozida ainda quente pelo espremedor de batata e espere esfriar.
Acrescente a gema de ovo e a manteiga, aos poucos adicione a farinha de trigo. Dependendo do ponto de cozimento do aipim não há necessidade de toda a farinha de trigo. A massa vai ficar uma mistura de pouco mole, mas que solta da mão.

Coloque para fever água, um fio de óleo e sal.

Em uma bancada ou mesa (ou na pia, no meu caso), espalhe farilha de trigo, pegue um pedaço da massa e enrole-a em forma de tiras, depois faça os cortes quadradinhos.

Coloque os nhoques para cozinhar na água e retire-os quando a massa subir.

Depois é só adicionar o molho e encher de queijo ralado em cima.

Ps.: fiz graça e coloquei duas cebolinhas para enfeitar o prato, que ficou parecendo duas anteninhas… mas é apenas cebolinhas e não um bicho qualquer louco por nhoque de mandioca.

Você quer a receita de Nhoque de Batata?

Clique aqui.

{Foto Project Greenify} Fofo, não acham? Acredito que uma criança pequena ia amar ficar dentro dessa casinha. Idéia daqui.

tumblr_maarc2Grv61rotz6ao1_1280
{Foto Project Greenify}

Fofo, não acham?

Acredito que uma criança pequena ia amar ficar dentro dessa casinha.

Idéia daqui.