Um gato na minha vida… e a difícil adaptação de um gato em um lugar novo!

Postado em Pets Love! / Thursday, 17 de July de 2014

gato

gato3

Calma, não adotei ou comprei um gato!

Esse é o Lito, ou Lido… não sei, nunca entendemos o nome do gato direito, vou explicar:

A minha vizinha é uruguaia, fofa e que cuida demais de mim e do cliente vip. Ela é a quem podemos chamar de família, enquanto estou morando longe da minha família.

Então sempre foi um problema entender o nome do gato dela, então, chamamos ele de gatinho.

Ele é um gato calmo, medroso… Mas não posso deixar de citar que é muito carinhoso, depois que ele pega confiança, gosta de um bom carinho!

A nossa vizinha precisou viajar para visitar seus parentes no Uruguai e ficamos com o gato durante 15 dias.

Lá foi a Naninha pesquisar como deixar o gato mais confortável aqui no novo cafofinho; Tudo que eu li, aconteceu por aqui.

A primeira coisa, ele foi direto para o nosso quarto e escolheu um canto bem escondido para ficar e ficou no quarto por uma semana. No que eu pesquisei, isso é normal. O gato sempre vai procurar um lugar para chamar de seu e ficar, durante dias ou semanas.

Para quem sabe ou não sabe, gato é um bicho terrorista territorialista, eles não gostam que invadam seu espaço e sofrem quando mudam para um local novo; Deixam até de comer… é triste, mas eu estava preparada para isso.

Como o nosso quarto foi escolhido como o seu novo território e a Aimê é daquelas cachorras crianças, que não vê maldade nenhuma e não sabe se defender ( até preferimos assim, cão bravo já chega dos outros), ela ia lá encher o saco do gato e levava uma patada. Calma, nada aconteceu com ela, até porque ele estava com as unhas bem cortadinhas, mas ele não queria uma cachorra cheirando e dando amor, principalmente naquele momento que ele não sabia aonde estava sua dona e sua casa.

Por esses motivos, deixávamos ele dentro do quarto com a porta encostada.

Graças a Deus, ele não deixou de comer e fazer suas necessidades na caixa de areia (que também ficavam dentro do quarto) e no terceiro dia, ele já tinha abandonado seu ponto de refúgio e estava explorando os novos cantos do quarto. A cada uma hora (igual a telesena), eu ia no quarto conferir como ele estava, brincar um pouco e dar carinho, nisso eu via ele dormindo na nossa cama ou tomando sol na janela.

Mas sair do quarto, só foi na segunda semana e claro, quando a Aimê não ficava curiosa (lembre-se, quando ela não ia atrás para cheirar o seu traseiro ou a sua carinha). Ele caminhava pela casa como fosse um território a ter armas, soldados e bombas por todo lugar, sempre com o corpo baixo e com aquele olhar de assustado.

Logo ele voltava correndo para o quarto quando sentia que teria perigo… apesar de suas reações serem claras que ele precisava de um psico, eu estava preparada (sim, novamente falo isso) e sabia que tudo aquilo era normal.

No segundo dia da segunda semana, ele já estava bem mais soltinho, subindo em cima das mesas, livros ou o que ele podia imaginar que era um lugar bacana de se ficar.

Sim, ele subiu até em cima do varal de roupa (aqueles de chão), achando que ali era um lugar bacana, até derrubar o varal e sair correndo a milhão para o seu lugar preferido no quarto.
Eu fiquei realmente feliz, quando ele começou a deixar a Aimê dar cheirinhos no focinho dele de bom dia. Nesse momento passou a curiosidade dela, já que realizou a sua missão: dar uma cheiradinha no bichano.

Na foto do instagram, vocês podem ver que os dois se tornaram amigos, um ao lado do outro, sem problemas ou brigas normais de cão e gato. Foi um belo presente de aniversário para mim.

Ah, teve um momento de puro terror para nós. Saímos para levar a Aimê para sua caminhada diária e quando voltamos, cadê o gato?

Olhamos e tudo estava fechado, será que ele entrou dentro da privada e deu descarga?

Chamamos, gritamos e estávamos quase chorando… quando eu decidi pegar a tigela de comida e fazer barulho.

Não é que o bonito saiu de trás da tela do computador do cliente vip, como se nada tivesse acontecido?!

A tela do computador fica de costas pra duas paredes, então é um cantinho que não dava para ver e tem um espaço bom pra gato esconder por ali. Nunca íamos imaginar que ele estaria por ali, nunca mesmo, essa me surpreendeu!

Quando o amor reinava e estávamos pensando em ter ou não um gato (ou outro cachorro), a vizinha chegou de viagem e pegou o seu filho felino.

Sentimos saudades?

Não, é só ir no apartamento ao lado e fazer carinho no nosso amigo.

Depois que ele voltou para sua casa, a Aimê voltou com sua missão de encher o saco do gato (agora na casa dele) e ele voltou a encontrar pontos de fugas para não receber as suas cheiradinhas.

É de dar pena, porque ela gosta tanto dele, que chega até chorar e ele, ignora… ignora, com aquele olhar “vai procurar a sua turma e me deixa em paz”, já que cheirada no focinho e no rabinho, é coisa de cachorro.

“E aí Naninha, vai ter um gato?”

Olha, com toda sinceridade?

Não é o tipo de animal para nós dois, conversamos muito sobre isso, ainda somos apaixonados pelas maluquices que só um cachorro pode proporcionar. Teria, até teria, mas ainda prefiro um cão. Eu já tive experiência de ter em casa um gato (quando solteira) e com essa, acho que um cão combina muito mais conosco do que um gato.

Mas não posso deixar de falar, nós dois amamos qualquer tipo de animais (tirando alguns óbvios, é claro).

Ps.: ficaram curiosos para saber qual era o seu canto de refugio? Embaixo da nossa cômoda. Pode isso Arnaldo?

Bolo de bagaço de milho verde com coco

Postado em Receitas / Wednesday, 16 de July de 2014

Lembram que eu ensinei a fazer curau para vocês aqui?

O bagaço de milho que foi utilizado no curau (ou em qualquer outra receita que vai milho triturado), vocês podem fazer um bolo bem bacana!

Bolo de bagaço de milho verde com coco

bolodemilhobagacococo
Ingredientes:

1/2 xícara de farinha de trigo
200 gramas de coco ralado
1 1/2 xicara de açucar
1 xícara de leite
O bagaço do milho de 5 espigas
1 colher de sopa de fermento em pó
2 colheres de sopa de manteiga

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes com uma colher em uma travessa até ficar homogêneo.
Unte uma forma com manteiga e farinha e coloque a mistura do bolo.
Asse por 40 minutos ou até ficar dourado.

Fácil, super fácil.

Aviso aos navegantes: o bolo fica bem crocante por causa do coco e do bagaço de milho e não tão fofinho. Ah sim, fica fofinho, mas não fica igual a um bolo que todos os ingredientes são em pó e líquidos, já que o bagaço e o coco são ingredientes mais pesados.

E posso falar, o marido amou (garantia cliente vip de aprovação? oi?).

Horta em apartamento… um desejo realizado! Passo a passo de como preparar sua horta em casa.

Postado em Brincando de Casinha, Craft, Receitas / Tuesday, 15 de July de 2014

Web

Sabe um sonho?

Um sonho besta, bobo, mas um sonho?

Esse sempre foi meu sonho: de ter uma hortinha com ervinhas em casa.

Em São Paulo, eu não tinha janela suficiente dentro do micro apartamento. Sério, eu só tinha janela no quarto, o resto eram duas janelas minúsculas, sendo que uma ficava na sala e outra na cozinha. O único lugar que poderia colocar um vaso era no hall de entrada, que era aberto, só com uma mureta para ninguém se matar. Ali passava os vizinhos e seus cachorros, era colocado o lixo (vai que o menino da limpeza levasse as minhas plantinhas embora? a loka!) e não dá para confiar no ar do centro da cidade. Então vontade de fazer algo, era nula.

Aqui é diferente, tenho três  janelas enormes e  grades que servem de apoio para colocar as plantas na janela;

Algo normal nos apartamentos, vejo vários tipos de plantas nas janelas dos vizinhos.

As grades também vejo como algo normal, no começo até fiquei assustada pensando “uaaaauu é violento assim?”, já que tem grades até na porta, mas não…

Sim, acontecem roubos em Porto Alegre, mas as grades servem mais para prevenir do que dar sorte para o ladrão; Claro, tem apartamentos aqui no condomínio que não tem grades nas portas e nas janelas; Outra coisa que não falei é que aqui é normal não ter porteiros e nem seguranças nos prédios, por isso das grades nos apartamentos.

hortaapto3

hortaapto9

hortaapto8

No sábado, compramos as mudas e terra na feira; Já o vaso, adubo, paninhos (não achamos a manta) e as pedrinhas (porque não achamos a argila expandida) compramos no mercado.

Chegou a hora de colocar a mão na massa, ou melhor, na terra :)

Primeiro passo foi colocar um paninho, depois as pedras e novamente outro paninho ( se usar a manta não é necessário o paninho embaixo das pedras /argila expandida );

Isso funcionará como um filtro para sua horta, deixando o excesso de água passar para bandeja e mantendo a terra no vaso.

Como usamos pedrinhas o vaso ficou mais pesado, então se vocês acharem argila expandida, comprem! O vaso ficará mais leve.

hortaapto7

hortaapto5

O próximo passo é colocar a primeira camada de terra no vaso, sem segredos, certo?

Ah tem segredo sim, não pode colocar muita terra, é apenas uma caminha antes de transferir as mudinhas.

Nós misturamos a terra com o substrato, em todas as fases.

hortaapto4

hortaapto2

Quais mudas eu comprei?

Comprei mudas de salsinha, cebolinha, manjerona, hortelã e manjericão.

Colocamos todas no mesmo vaso e talvez tenha sido um erro.

Vou explicar para vocês: o vídeo que nos baseamos para montar a horta (perdi o link no mundo obscuro do youtube), eles colocaram todas em um mesmo vaso; Até aí, estávamos bem e felizes.

Mais tarde, vendo como poderia fazer novas mudas e replantá-las, descobri que cada uma tem diferença: algumas gostam de brigar por espaço, outras gostam de mais água e algumas nem querem saber de muita água assim… e etc etc etc.

Então, aprendam com o meu erro: pergunte para o senhor sabe tudo “Google” e veja as caraterísticas de cada erva ou planta.

Já que isso existe e para vocês não perderem dinheiro, é valido ter mais conhecimento.

hortaapto1

Ainda tenho esperança que elas vão se comportar, já que aprendi naquele vídeo que não teria problemas… mas vamos ver, depois eu conto para vocês.

Se for o caso e ter disputa de território ou exagero ou falta de água, compramos tudo novamente e fazemos outros vasos.

Porque não vou desistir do meu sonho de ter uma hortinha, ali, lindona na janela da minha casa.

hortaapto14

Essa ai em cima, é a Ilex Paraguariensis, para os poucos conhecedores do assunto: a erva-mate.

Sim, aquela para fazer o chimarrão.

Esse é o sonho do cliente vip, plantar o seu pé de erva-mate aqui no jardim do prédio (isso é outra coisa bacana, os moradores podem plantar suas plantinhas no jardim, quando elas precisam de mais espaço) ou no quintal da nossa futura casa.

Como não tirei foto da última parte, porque os dois estavam com as mãos cheias de terra, aproveitei a transferência da muda de Ilex para o vaso e tirei fotos para mostrar para vocês:

hortaapto13

hortaapto11

Primeiro abre um buraco na terra com uma pá.

Tire o plástico da muda e com todo cuidado do mundo, vai espalhando a raiz e a terra no buraco criado.

Depois dá uma empurradinha delicada na muda na terra, para ela firmar.

hortaapto10

No final, é só colocar mais terra e espalhar, ao redor da planta.

Fácil, super fácil.

Pelo menos eu achei :)

Claro, não esqueçam de molhar as plantas depois de todo esse processo e coloca-las em um local que bata pelo menos 3 horas de sol.

Agora eu vou ali, namorar minhas plantinhas e esperar elas crescerem, para poder utilizar suas folhas nas minhas receitas.

Curau de milho verde

Postado em Receitas / Monday, 14 de July de 2014

Ah, a feira… feira amada e querida!!! Descobri que amo fazer feira!!!

Quando morávamos em São Paulo, tinha até uma feira enorme ali na estação da Santa Cecília. Mas para quem não sabe, ali virou a nova “cracolândia” ou ponto de roubos, uso de drogas e etc de São Paulo. Já ouvi várias velhinhas do bairro reclamando que foram roubadas quando estavam fazendo a feira da semana.

Então, preferia comprar meus legumes, frutas e vegetais no mercado na esquina de casa.

Não era de boa qualidade e os preços salgados (como sempre, para quem mora no centro da cidade), mas era o que tinha naquela época.

Aqui tem uma feira na rua paralela à minha rua, super pequena e fofa.

Em São Paulo eu pagava 4.50 reais em um pé de alface pequeno e aqui estou pagando 1.50 em um pé de alface grande e lindo.

Agora é época de milho, muitos milhos, amamos milho e até me animei a fazer curau de milho verde! Os ares de Porto Alegre estão fazendo bem para mim, principalmente para esse lado básico da vida.

Curau de milho verde

curau

Ingredientes:

5 espigas de milho (sem cozinhar)
1 litro de leite
1 1/2 xícaras de açúcar
1 pitada de sal

Tire os milhos da espiga com uma faca ou para os mais corajosos, com um ralador, rale os milhos da espiga.
Bata o milho com o leite no liquidificador por 3 minutos, passe em uma peneira bem fina e reserve o bagaço.
Coloque o leite batido com o milho uma panela junto com açúcar e a pitada de sal.
Mexa até começar a engrossar, após engrossar deixe cozinhar por cerca de 10 minutos em fogo baixo.
Coloque em um refratário ou pequenos ramequins.
Em cima do curau, acrescente canela em pó a gosto.

Deixe na geladeira, caso queira bem geladinho.

Com o bagaço, vocês podem fazer um bolo, que será a receita de quarta-feira, não percam.

Dica : dê preferência para espigas bonitas e grandes para preparar o seu curau :)

Manga com Pimenta no bloglovin’

Postado em Papo de Menina / Saturday, 12 de July de 2014

mangacompimentablg

Hoje é mais um convite do que uma postagem :)

Para quem perdeu o acompanhamento do reader do google, eu indico usar o Bloglovin’!

Você pode usa-lo via site ou app (procura nas lojinhas, procura!! é grátis), assim, não precisa ficar no computador quando quiser acompanhar os blogs que tu mais ama, só levar o celular ou tablet para cama ou para qualquer canto que você vá.

O Manguinha está lá, para acompanhar, é só clicar aqui.

Também temos a opção para enviar por email que está na coluna lateral.

Já que é um convite, não esqueçam da fan page do facebook, instagram, twitter e pinterest. Eu ainda preciso criar coragem para o google mais… mas também tenho perfil e página por lá.

Ah, quem está acompanhando a fan page no Facebook, assinem o Bloglovin’,  por que o facebook para página está com p***ria, já que ele só mostra para alguns % das pessoas que curtiram e se quiser que vá para todos, eu teria que pagar. Super sacanagem, mas fazer o que?!

Assim, vocês vão estar sempre comigo :)

Bjs e bom final de semana.

Frango à Milanesa

Postado em Receitas / Friday, 11 de July de 2014

Frango à Milanesa é um clássico, queridinho, amado… é algo que amamos de paixão aqui em casa.

Você deve pensar “mas é algo tão fácil” e é sim!

Mas para quem não sabe fazer, segue a receita aqui no blog:

Frango à Milanesa

frangomila

Ingredientes:

Filés de Frango
Farinha de Trigo
Farinha de Rosca
Sal
Pimenta do reino
Suco de Limão
Água (eu não uso ovo, lembra que ensinei aqui?)
Óleo para fritar

Modo de Preparo:

Pegue os filés de frango e tempere com limão, sal e pimenta do reino (ou tempere da forma que tu mais gosta), deixe descansar por alguns minutos.

Para não ter muita sujeira, coloque a farinha de trigo em um saquinho e farinha de rosca em outro saquinho.

Coloque a água em uma bacia.

Passe os frangos na farinha de trigo (só sacudir o frango dentro do saco da farinha), depois na água e na farinha de rosca (novamente, só sacudir o frango dentro do saco da farinha).

Esquente o óleo e frite.

Papel de Parede Infantil – Um sonho mágico!!!

Postado em Brincando de Casinha / Thursday, 10 de July de 2014

Web
{Foto Just Kids Wallpaper}

Eu sei, sei sim, que é uma lojinha gringa.

Mas vamos combinar?

Esses papeis de paredes são um sonho e eu, se um dia tiver filho, vou sonhar por ele… até ele mandar nas coisas dele (tipo, com 18 anos?).

Hoje em dia temos sempre um amigo viajando ou morando no exterior, que dá até para comprar e essa pessoa trazer para nós aqui no Brasil.

Para quem é sonhadora como eu, só clicar aqui e conhecer o trabalho Just Kids Wallpaper.

Bolinha de Queijo

Postado em Receitas / Wednesday, 09 de July de 2014

Ou para ser chique “Pérolas de Queijo”… só para não ter nome de pobre sabe?

Não importa se é bolinha ou pérolas, hoje vou ensinar a receita de Bolinhas de Queijo que é um salgadinho que faz sucesso em uma festa ou no encontro com os amigos.

A única coisa ruim que é  fritura… então, sofremos!!!

Bolinha de Queijo

Bolinhasdequeijo

Receita daqui

Ingredientes

Massa:
2 copos (tipo americano) de água
1 cubinho de caldo de galinha
2 copos (tipo americano) de farinha de trigo
1/2 copo (tipo americano) de óleo
Sal a gosto.

Recheio:
300 g de mussarela picada
Orégano a gosto (não usei)

Cobertura:
1 ovo
4 colheres de sopa de água
2 xícaras de chá de farinha de rosca
1/2 xícara de chá de queijo ralado
Sal a gosto

Modo de preparo

Massa: ponha todos os ingredientes em uma panela e leve ao fogo, sem parar de mexer, até desgrudar do fundo da panela. Deixe esfriar. Com a mão polvilhada com farinha, separe pequenas porções da massa, abra na palma da mão e ponha no centro um pedaço de queijo. Salpique com o orégano e enrole como bolinha.

Cobertura: Bata o ovo com o sal e a água. Umedeça as bolinhas nessa mistura e em seguida passe-as na farinha de rosca misturada com o queijo ralado. Frite em óleo quente.

Dica: Substitua o orégano por manjericão seco.

Roupa para cachorro de Tricô {Primeira Tentativa}

Postado em Craft, Pets Love! / Tuesday, 08 de July de 2014

Foi a minha primeira tentativa em fazer algo de tricô para Aimê… e podemos dizer que teve mais erro do que acerto, mas que vale é a intenção e um cachorro quentinho nos dias frios :)

Eu, Naninha gordinha e tricoteira, acredito que cada cão é um cão, sempre melhor medir (se o cão deixar) antes de começar alguma coisa e eu fiz isso com a Aimê… só tive um problema, achei que a roupa ficou justa, mas dei uns pulinhos e consegui arruma-la para não perder o trabalho inteiro.

tricoroupacachorro1

Material: 2 novelos de lã e 2 pares de agulha numero 6.

Comecei fazendo 60 pontos na agulha e trabalhei dois pontos tricô e dois pontos meia, para fazer a gola da roupa.

Ah, como sempre, esqueço de contar quantas carreiras, mas o dela ficou com 5cm, porém a receita base que eu estava seguindo pedia +/- 3cm.

Depois que fiz a gola, adicionei 5 pontos no começo e mais 5 pontos no final e trabalhei o ponto meia até chegar a 4,5cm (mais ou menos)…

Nota Mental numero 1:  por causa dos pêlos da Aimê e se eu for fazer a próxima roupa, vou aumentar 10 a 15 pontos para cada lado.

tricoroupacachorro2

Agora chegou o momento critico: a abertura dos braços!!!

Você precisa trabalhar 12 pontos em tricô (o avesso da roupa), finalizar 4 pontos (juntar dois pontos e transformar em um), trabalhar 38 pontos em tricô, finalizar 4 pontos e trabalhar 12 pontos em tricô.

Nota mental numero 2: fazer 12 pontos em tricô, finalizar 6 pontos e assim vai… algo assim, já que achei que os braços ficaram apertadinhos.

Em seguida, você trabalha os 12 primeiros pontos, fazendo 11 carreiras.

Coloque esses doze pontos em uma outra agulha de tricô com a mesma numeração e prenda com alfinete, corte o fio da lã e reserve.

Retorne os 38 pontos, fazendo 11 carreiras e corte a lã.

Termine os últimos 12 pontos em tricô que ficaram na espera, fazendo 11 carreiras.

tricoroupacachorro3

Retomar todos os pontos e tricotar da seguinte maneira: trabalhe os 12 primeiros pontos, aumente 4 pontos, tricotar os 38 pontos, aumentar 4 pontos e finalizar os 12 pontos que sobraram na agulha (ufa!).

Depois é só continuar o ponto tricô conforme o tamanho do corpo do cão.

Para finalizar, termine a roupa com o ponto sanfona – fazendo 2 pontos meias e 2 pontos tricô. No meu caso foram 4cm altura para a finalização.

tricoroupacachorro4

Com uma agulha (usei de crochê), as linhas que sobraram, você faz um nó na roupa e corta. Eu ainda queimei a pontinha, algo que eu lembrei que a minha avó e mãe faziam.

Não fiz os bracinhos por achar que ficou bem apertadinho e nem quis finalizar com ponto baixo do crochê para ficar mais larguinho.

aimeroupa

Agora o momento desabafo: a Aimê está bem peluda, quando fui fechar com a costura… ficou muito apertado. Decidi arrumar com crochê, fazendo uma tirinha e costurando com o próprio crochê.

Eu sei, vocês podem me chamar de “loka das agulhas”, poderia ter feito essa parte no próprio tricô. Porém eu me irritei, cansei e a paciência deve ter voltado para São Paulo e parti para o crochê…

roupaatras

A modelo nesse dia não estava muito a fim dos flashs, fez até pouco caso com o biscoito… deve ter pensado “que saco mãe, me deixa quieta por favor” e eu tentando até fazer pirueta para ela fazer pose de modelo na passarela.

Não costurei a golinha, assim, ficou parecendo gola de blusa “de gente”, dobradinha e achei tão bonitinho, tão fashion ♥

Puro charme, até parece que é gente, coisa linda da mãe!

aimebeijo

Para finalizar essa tentativa de roupa, que na verdade virou roupa (vamos combinar?), a Aimê manda um beijo para vocês que lêem o blog da mãe!

Eu não sei se esse tutorial vai ajudar, ou atrapalhar mais a vida de vocês, mas o que vale é a intenção.

Ah, se você quer aprender tricô clique aqui e para as canhotas, é só clicar aqui.

Receita de Torta de Maçã Alemã (German Apple Cake)

Postado em Receitas / Monday, 07 de July de 2014

Sabe aquela receita que aparência não é tudo, mas a danadinha é gostosa?

Lá estava eu, com maçãs na geladeira e com medo delas estragarem e com o friozinho nem tão frio do sul, valeu a pena ter feito essa torta.

Torta de Maçã Alemã (German Apple Cake)

tortademacaalema2

Receita é daqui.

Ingredientes:

1 xícara de chá de farinha
3/4 xícara de chá de açúcar
1 1/2 colher de chá de fermento em pó químico
1 pitada de sal
1 ovo
3 maçãs grandes
1/2 xícara de manteiga derretida

tortademacaalema

Modo de Preparo:

Numa tigela misture a farinha, açúcar, fermento em pó, sal e o ovo, até formar como uma farofa e reserve.

Unte bem uma fôrma desmontável ou fôrma para torta com manteiga.

Descasque e corte em fatias as maçãs (eu não descasquei, casca de maçã faz e não vamos desperdiçar).

No fundo da fôrma, coloque um pouco da massa e arrume as maçãs em cima dela. Cubra as maçãs com o restante da farofa e, por cima, derrame a manteiga derretida.

Polvilhe com açúcar e canela.

Leve ao forno até dourar.

Dica 1: A melhor fôrma de servir é quente e com sorvete.

Dica 2: Quando estiver descascando as maçãs, coloque as fatias em uma bacia com água e uma colher de sopa de suco de maçã. Assim evita que as fatias das maçãs escurecem.